Tamanho do texto

SÃO PAULO - Wall Street encerrou a semana em alta e o índice Dow Jones alcançou a marca psicológica dos 11 mil pontos pela primeira vez desde setembro de 2008, quando estourou a crise mundial com a quebra do Lehman Brothers. O ânimo dos agentes foi impulsionado pelos dados do setor atacadista nos EUA, que sinalizam que a recuperação da economia do país está mais firme.

SÃO PAULO - Wall Street encerrou a semana em alta e o índice Dow Jones alcançou a marca psicológica dos 11 mil pontos pela primeira vez desde setembro de 2008, quando estourou a crise mundial com a quebra do Lehman Brothers. O ânimo dos agentes foi impulsionado pelos dados do setor atacadista nos EUA, que sinalizam que a recuperação da economia do país está mais firme. Segundo informou hoje o Departamento do Comércio americano, os estoques no atacado dos Estados Unidos aumentaram 0,6% em fevereiro, mas declinaram 7,4% em relação a um ano antes. As vendas do setor cresceram 0,8% perante janeiro e ficaram 9,8% acima do nível de fevereiro de 2009. Também foi fator de otimismo a notícia de que a União Europeia concordou com um plano de suporte à Grécia. Segundo afirmou hoje o presidente da França, Nicolas Sarkozy, os países europeus estão prontos para colocar o plano em ação. As blue chips foram destaque da sessão. A gigante do setor de petróleo Chevron afirmou que espera retornar ao lucro nos seus negócios de refino no primeiro trimestre. Apesar das perspectivas positivas, as ações da companhia recuaram 0,3%, mas os papéis de outras empresas do setor registram alta, como a ConocoPhillips, com valorização de 2,5% e a Exxon Mobil, com alta de 1,4%. As ações da Palm dispararam 11,6% diante dos rumores de que a taiwanesa HTC e a chinesa Lenovo estariam interessadas em adquirir a fabricante de smartphones. O índice Dow Jones fechou as operações com alta de 0,64%, aos 10.997 pontos. O Nasdaq avançou 0,71%, aos 2.454 pontos, enquanto o S & P-500 subiu 0,67%, aos 1.194 pontos. (Vanessa Dezem | Valor)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.