Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas asiáticas voltam a desabar; HK perde 8,2%

Influenciados pelas fortes quedas em Wall Street, os mercados asiáticos viveram um dia de pânico. As incertezas sobre a economia global e a solvência do sistema financeiro dos EUA e da Europa mantiveram os investidores longe de ativos arriscados e contribuíram para grandes perdas.

Agência Estado |

Outros fatores locais também pesaram no sentimento dos investidores. A Bolsa de Jacarta, na Indonésia, teve o pregão suspenso pelo resto do dia após o índice de referência cair mais de 10%. Após o feriado de ontem, a Bolsa de Hong Kong reabriu em grande declínio e fechou no pior nível em 28 meses, também influenciada pela queda nos demais mercados regionais. O índice Hang Seng perdeu 1.372,03 pontos, ou 8,2%, e terminou aos 15.431,73 pontos, na menor pontuação desde 14 de junho de 2006.

Na China, a crise global teve forte peso sobre as ações de empresas do setor financeiro, o que fez as Bolsas fecharem em baixa pelo quarto pregão seguido. O índice Xangai Composto caiu 3% e encerrou aos 2.092,22 pontos. O Shenzhen Composto perdeu 2,6% e terminou aos 570,65 pontos. Yuan - A confusão sobre quais sinais o Banco Central da China estava mandando ao mercado deu vazão a um pregão volátil, no qual o yuan se desvalorizou em relação ao dólar no final da sessão. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8171 yuans, de 6,8169 yuans do fechamento de terça-feira.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, apresentou a menor pontuação em mais de cinco anos, influenciada ainda pela surpreendente queda de 1,6% nas exportações da ilha em setembro. O índice Taiwan Weighted perdeu 5,8% e encerrou aos 5.206,40 pontos, o pior fechamento desde 4 de julho de 2003. O índice Kospi da Bolsa de Seul, na Coréia do Sul, recuou para seu menor nível de fechamento desde 26 de julho de 2006, depois de perder 5,8% e fechar aos 1.286,69 pontos. A queda da Bolsa de Manila, nas Filipinas, trouxe o índice PSE Composto para seu menor nível em mais de dois anos. O índice fechou com perda de 4,8%, aos 2.307,74 pontos. Na Bolsa de Sydney, na Austrália, o índice S&P/ASX 200 registrou sua maior queda em nove meses, com uma baixa de 5%, aos 4.388,1 pontos.

A Bolsa de Cingapura encerrou perto da maior baixa em quatro anos uma vez que as bolsas regionais continuaram em declínio em meio às preocupações dos investidores sobre as perspectivas para a economia global. O índice Straits Times recuou 6,6% e fechou aos 2.033,61 pontos. O mercado tailandês recuou, uma vez que o implacável sentimento negativo vindo da turbulência financeira global e a mortal violência política em Bangcoc levou muitas ações bastante capitalizadas a baixas jamais vistas em muitos anos. O índice SET da Bolsa de Bangcoc perdeu 6,9% e fechou aos 492,34 pontos. O mercado malaio terminou em baixa, em linha com os declínios nos demais regionais. A desvalorização do ringgit ante o dólar aumentou o desalento com o mercado. O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur caiu 2,7% e fechou aos 970,19 pontos. As informações são da Dow Jones

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG