SÃO PAULO - As bolsas da Ásia fecharam em alta, motivadas essencialmente pela notícia de que o governo inglês irá ampliar o plano de ajuda ao sistema financeiro do país e pelas especulações em torno de fusões de seguradoras japonesas. Os destaques desta sessão foram as ações da mineradora Rio Tinto, que subiram 5,7% na Austrália, além dos papéis da Honda Motor, que tiveram alta de 4% em Tóquio. O clima positivo dos mercados foi gerado principalmente pelo anúncio de que o governo britânico irá expandir seu plano de resgate do sistema financeiro do país, como um esforço para estimular o crédito, garantir a saúde dos bancos e promover segurança contra futuras perdas das instituições financeiras. Com a notícia, o banco Standard Chartered, que é londrino, mas tem dois terços de seus lucros originados na Ásia, apresentou ganhos de 1,2% em Hong Kong. Outro fator de ânimo dos mercados da região foi a divulgação, pelo principal jornal japonês, de que as três maiores seguradoras do país irão anunciar sua fusão ainda nesta semana. A união da Mitsui Sumitomo Insurance, com a Aioi Insurance e a Nissay Dowa General Insurance deve criar uma empresa gigante, com US$ 29,7 bilhões em seguros.

A afirmação de um dos principais consultores econômicos da administração do presidente eleito norte-americano Barack Obama também colaborou para o clima positivo. Lawrence Summers prometeu utilizar o restante dos US$ 700 bilhões, provenientes do original pacote de resgate às instituições financeiras, para os setores imobiliário e automobilístico, além de ceder crédito ao consumidor e às pequenas empresas.

No Japão, o índice Nikkei 225 fechou em alta de 0,32%, aos 8.256,85 pontos. Em Hong Kong, o Hang Seng teve alta de 0,64%, com 13.339,99 pontos, enquanto o Shanghai Composite encerrou o pregão com valorização de 1,65%, aos 1.986,67 pontos. O Kospi, da Coréia do Sul, fechou no campo positivo aos 1.150,65 pontos, e alta de 1,36%.

(Vanessa Dezem | Valor Online com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.