Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas asiáticas seguem Wall Street e fecham em alta

Os principais mercados da Ásia ficaram no campo positivo. As Bolsas regionais foram influenciadas pelo resultado de Wall Street, a valorização do dólar e a busca dos investidores locais por ofertas de ocasião.

Agência Estado |

Na Bolsa de Hong Kong, houve alta por conta dos contratos futuros de agosto que vencem no final da semana e em virtude dos grandes ganhos da peso pesado China Mobile, após apresentar um forte resultado no primeiro semestre. O índice Hang Seng subiu 408,06 pontos, ou 1,9%, e terminou aos 21.464,72 pontos.

As ações de companhias aéreas e de siderúrgicas ampliaram suas perdas por conta da previsão de fracos resultados semestrais. Este fator pesou mais no mercado do que a entrada de investidores em busca de ofertas de ocasião no segmento das seguradoras e fez as Bolsas da China fecharem em ligeira queda. Após o declínio de 2,6% na véspera, o índice Xangai Composto caiu 0,3% e encerrou aos 2.342,15 pontos. Já o Shenzhen Composto perdeu 0,6 e terminou aos 642,82 pontos. Yuan - Uma liquidação de dólares por parte de clientes de bancos ao final do dia provocou a alta do yuan perante o dólar. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado a 6,8380 yuans, de 6,8460 yuans ontem.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, se recuperou. Com moderado volume de negociações, o índice Taiwan Weighted subiu 1,7% e encerrou aos 7.080,97 pontos. A alta foi liderada pelo bom desempenho dos setores de construção (+2,2% no subíndice), por conta da presença dos compradores de pechinchas, e de tecnologia (+2,2%), favorecido pela valorização do dólar em relação à moeda local. Na Bolsa de Seul, na Coréia do Sul, o índice Kospi recuperou-se das perdas iniciais e fechou com alta de 0,2%, ou 3,67 pontos, aos 1.493,92 pontos. A procura por pechinchas, após as recentes perdas, sustentou a alta do índice PSE Composto da Bolsa de Manila, nas Filipinas. O índice encerrou com elevação de 0,3%, aos 2.646,70 pontos. A alta pôs fim a seis dias de retração, que levaram o índice a perder 3,3%. O mercado australiano fechou praticamente estável, com o índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney em alta de apenas 3,70 pontos, ou 0,07%, aos 5.011,20 pontos.

A Bolsa de Cingapura ficou estável, uma vez que os investidores permaneceram de lado devido à ausência de pistas dos índices regionais e de Wall Street. O índice Straits Times caiu 2,10 pontos, ou 0,08%, e fechou aos 2.705,09 pontos. Busca por ofertas nos setores bancário e ações relacionadas a commodities, devido à alta de preços do petróleo, levaram o mercado indonésio a fechar no positivo. O índice composto da Bolsa de Jacarta subiu 1,1% e fechou aos 2.131,06 pontos. O mercado tailandês reverteu no meio da sessão uma vez que os protestos contra o governo não se tornaram violentos como se temia. Também o barateamento de muitas ações levou a compras. O índice SET da Bolsa de Bangcoc subiu 1,1% e fechou aos 675,99 pontos. Na Malásia, o mercado recuou na ausência de estímulos, por conta das incertezas políticas após a vitória do líder da oposição Anwar Ibrahim às eleições legislativas ontem, e pela precaução dos investidores antes da divulgação do orçamento de 2009, sexta-feira. O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur caiu 0,3% e fechou aos 1.067,65 pontos. As informações são da Dow Jones

Leia tudo sobre: bolsas asiáticas

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG