Fernando A. Busca.

Tóquio, 14 out (EFE).- As bolsas asiáticas registraram hoje fortes altas e, assim, se uniram à recuperação de confiança dos mercados dos Estados Unidos e da Europa, com uma disparada do índice Nikkei da Bolsa de Tóquio, que subiu 14,15% no fechamento.

Os efeitos da combinação de medidas adotadas recentemente por bancos centrais e Governos de todo o mundo para permitir a volta da confiança aos mercados chegaram hoje à Ásia, já que na segunda-feira as bolsas européias e americanas reagiram bem às iniciativas, com fortes altas.

A decisão dos Estados Unidos e de vários países europeus de apoiar com dinheiro público seus respectivos sistemas bancários nacionais foi como um alívio para as bolsas asiáticas.

O índice Nikkei se beneficiou hoje dos efeitos acumulados da recuperação de confiança internacional, porque, enquanto pregões como os de Nova York, Paris ou Madri tiveram altas superiores a 10% ontem, a Bolsa de Tóquio permaneceu fechada, por motivo de feriado.

Além dos ganhos do Nikkei, que marcou a maior alta em porcentagem da história, bolsas como a de Seul ou a de Hong Kong também tiveram uma grande recuperação após as turbulências das últimas semanas.

O Nikkei também foi favorecido porque as boas notícias vindas de fora se uniram à queda do iene em relação ao dólar, o que é um alívio para o forte setor exportador japonês, que tem muito peso na Bolsa de Tóquio.

Os grandes nomes da bolsa japonesa tiveram fortes altas, como os grandes bancos e a Toyota, cujas ações subiram 15%.

A recuperação também foi resultado de outros fenômenos, como a confirmação divulgada na segunda-feira à noite de que o Mitsubishi UFJ Financial Group investirá US$ 9 bilhões em ações preferenciais do Morgan Stanley.

Os investidores receberam bem a decisão do maior banco japonês de aproveitar a situação de crise para tomar posições no exterior e as ações do Mitsubishi UFJ Financial Group subiram 14%, após a renegociação do acordo com o banco de investimentos americano.

Outro fator importante para a alta de hoje no pregão japonês foi o baixo preço das ações, já que, após a semana passada de perdas intensas na bolsa, o Nikkei perdeu 24,33% de seu valor, o que tinha deixado muitos valores subvalorizados.

Além do Nikkei, as boas notícias repercutiram em outros mercados asiáticos. O índice Kospi da Bolsa de Seul já registrara ontem uma alta considerável, acima de 3%, mas a eufórica reação das bolsas ocidentais fez com que o mercado sul-coreano subisse hoje 6,14%.

As altas foram generalizadas em todos os setores, mas destacaram-se, especialmente, os ganhos dos títulos bancários e das construtoras, que subiram acima de 7%.

Este efeito também foi influenciado pela recuperação em relação ao dólar do won sul-coreano, que estava recentemente em seus níveis mínimos, nunca vistos em quase cinco anos.

O índice Hang Seng da Bolsa de Hong Kong também subiu, mas ficou em 3,19%, provavelmente devido à queda da Bolsa de Xangai, que perdeu 2,71% hoje.

O pregão de Hong Kong abriu com alta maior, superior a 5%, mas foi perdendo fôlego ao longo do dia.

No entanto, o Hang Seng já havia registrado ontem uma forte subida, na esteira dos mercados europeus, com uma alta superior a 10%. EFE fab/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.