Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas asiáticas registram queda com crise nos EUA

As Bolsas asiáticas abriram e registram queda nesta quinta-feira, derrubadas pela incerteza causada pela crise das instituições financeiras dos EUA.

Redação com EFE |

 

Acordo Ortográfico

O índice Nikkei da Bolsa de Tóquio fechou hoje em baixa de 260,49 pontos (2,21%), para 11.489,30.

O indicador Topix, que reúne todos os valores da primeira seção, caiu 23,75 pontos (2,11%), aos 1.097,68.

O índice Hang Seng da Bolsa de Hong Kong operava nos primeiros minutos do pregão de hoje em baixa de 516,96 pontos (2,93%), aos 17. 120,23. O índice PSEI da Bolsa de Manila também abriu em baixa de 76,79 pontos (3,13%), aos 2.380,21.

Na Bolsa de Kuala Lumpur, o índice KLCI abriu em baixa de 30,51 pontos (3,04%), aos 972,48

O índice Straits Times da Bolsa de Cingapura operava nos primeiros minutos do pregão de hoje em baixa de 87,38 pontos (3,61%), aos 2.331,91. O índice JKSE da Bolsa de Jacarta começou o dia em baixa de 42,81 pontos (2,42%), para 1.727,08.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc operava em baixa de 15,89 pontos (2,62%), para 589,25.

Mais ajuda

O Banco do Japão (BOJ) injetou nesta quinta-feira 1,5 trilhão de ienes (US$ 14,3 bilhões) no sistema financeiro, no terceiro dia consecutivo de intervenções extraordinárias da instituição.

A decisão, que tem como objetivo evitar que os bancos deixem de emprestar dinheiro entre si, é causada pelas turbulências financeiras que ocorrem em Wall Street.

O BOJ injetou ontem no mercado 3 trilhões de ienes (US$ 28,182 bilhões) em duas operações diferentes.

No dia anterior, outros 2,5 trilhões de ienes (US$ 24,044 bilhões) foram injetados no mercado, totalizando nos três dias 7 trilhões de ienes (US$ 66,944 bilhões).

A decisão do BOJ de injetar mais dinheiro nos mercados acompanha as injeções do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) e do Banco Central Europeu, que tentam combater as turbulências geradas pela falência do banco Lehman Brothers e os problemas da seguradora AIG.

Opinião

 

Serviço 

 

Mais notícias

 

Para saber mais

 

Leia mais sobre a crise que atingiu o mercado financeiro

Leia tudo sobre: crise nos eua

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG