Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas asiáticas fecham em queda; HK perde 2,85%

A posse de Barack Obama como presidente dos Estados Unidos não animou os mercados asiáticos nesta terça-feira. À exceção da China, todos fecharam no território negativo, no encalço das perdas registradas nas bolsas europeias, já que na véspera Wall Street esteve fechada por ser feriado.

Agência Estado |

Os mercados da região também foram influenciados por fatores internos.

O forte declínio nas ações do peso pesado HSBC, por conta das preocupações de que o banco irá precisar de novas injeções de capital, continuou a derrubar a Bolsa de Hong Kong. As perdas, contudo, foram reduzidas pelos papéis da China Mobile, que contrariaram a tendência, após a empresa informar um forte incremento no número de usuários. Com fraco volume de negociações, o Hang Seng perdeu 380,22 pontos, ou 2,85%, e encerrou aos 12.959,77 pontos.

Esperanças de novas medidas de estímulo econômico ganharam relevância às vésperas do anúncio dos números do quarto trimestre da economia chinesa, à medida que esses dados - que provavelmente serão fracos - já estão precificados no valor das ações. Este movimento ajudou as Bolsas da China a reverter as perdas da manhã e fechar na maior pontuação em um mês. Com moderado volume de negociações, o Xangai Composto subiu 0,3% e encerrou aos 1.993,48 pontos, o melhor fechamento desde 19 de dezembro. Já o Shenzhen Composto ganhou 0,9% e terminou aos 606,81 pontos.

A valorização do dólar e a alta na taxa de paridade central dólar-yuan levaram a unidade chinesa a se desvalorizar em relação à moeda norte-americana no final do pregão. No mercado de balcão, às 4h30 (de Brasília), a cotação de compra e venda do dólar era de 6,8385 yuans, acima do fechamento de segunda-feira, que foi de 6,8359 yuans.

As preocupações sobre os resultados das empresas domésticas e estrangeiras e a queda nos papéis das companhias do setor financeiro derrubaram a Bolsa de Taipé, em Taiwan, para o menor nível em seis semanas. Com fraco volume de negociações, o Taiwan Weighted caiu 2,4% e encerrou aos 4.242,61 pontos, o pior fechamento desde 5 de dezembro - no ano, o índice acumula perdas de 7,5%.

As perdas em ações financeiras e de tecnologia puxaram a queda da Bolsa de Seul na Coreia do Sul. O índice Kospi recuou 2,1%, para 1.126,81 pontos.

Na Austrália, a Bolsa de Sydney fechou em queda pelo terceiro dia, também pressionada pelas ações dos bancos. O índice S&P/ASX 200 cedeu 3,1%, aos 3.476,6 pontos, o nível mais baixo desde 24 de novembro.

O índice PSE da Bolsa de Manila, nas Filipinas, recuou 1,3%, aos 1.871,33 pontos. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: bolsa de valores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG