Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas asiáticas fecham em queda; HK perde 2,2%

Os principais mercados da Ásia apresentaram baixa, influenciados pelos resultados negativos de Wall Street. Também pesaram a retração nos preços do petróleo e de algumas commodities, as previsões econômicas globais e os fatores internos de cada país.

Agência Estado |

A queda nos EUA e em Xangai derrubou a Bolsa de Hong Kong. Com forte queda, o índice Hang Seng perdeu 457,40 pontos, ou 2,2%, e terminou aos 20.585,06 pontos.

Os declínios nos mercados regionais, em particular Hong Kong e Taiwan, e as contínuas preocupações sobre a redução do crescimento econômico chinês levaram as Bolsas da China a apresentar queda pelo terceiro pregão consecutivo. Com fraco volume de negociações, o índice Xangai Composto caiu 1,2% e encerrou aos 2.276,67 pontos, no pior fechamento desde 15 de dezembro de 2006. Já o Shenzhen Composto perdeu 2,6% e terminou aos 618,87 pontos. Os bancos novamente lideraram o declínio. Yuan - A valorização do dólar nos mercados internacionais fez o yuan se desvalorizar em relação à unidade dos EUA. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8434 yuans, de 6,8397 yuans terça-feira.

Já a Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou em queda, influenciada ainda pela desvalorização do dólar taiwanês. Com moderado volume de negociações, o índice Taiwan Weighted caiu mais 1,7% e encerrou aos 6.584,93 pontos, no pior fechamento desde 29 de agosto de 2006. A Bolsa de Seul, na Coréia do Sul, obteve uma recuperação técnica depois de dois dias de baixa, mas uma reabilitação significativa é improvável por enquanto, segundo os analistas. O índice Kospi avançou 19,26 pontos, ou 1,4%, e fechou aos 1.426,98 pontos. Na Bolsa de Manila, nas Filipinas, o índice PSE Composto atingiu a máxima de quase um mês, impulsionada pela queda do petróleo. O índice avançou 1,5% e chegou a 2.750,03 pontos. A queda no preço das commodities e das ações de empresas americanas ligadas à exploração de recursos minerais levou a Bolsa de Sydney, na Austrália, a fechar em queda. O índice S&P/ASX 200 perdeu 56,0 pontos, ou 1,1%, e fechou aos 5.060,0 pontos.

A Bolsa de Cingapura encerrou em baixa por conta de quedas em ações do setor imobiliário e relacionados a commodities, erodindo os ganhos de terça-feira. As perdas nos demais mercados regionais e em Wall Street também contribuíram para o recuou. O índice Straits Times caiu 1,9% e fechou aos 2.706,53 pontos. O mercado indonésio teve forte queda, devido a vendas em papéis relacionados a commodities devido à queda dos preços do petróleo. O índice composto da Bolsa de Jacarta perdeu 2% e fechou aos 2.116 pontos. O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, cedeu 1,5% e fechou aos 649,93 pontos. O índice foi pressionado pelas quedas nas pesos pesados de energia, devido à queda de preços do petróleo. O sentimento ainda foi exacerbado pela ausência de sinalizações positivas no ambiente político após a imposição do estado de emergência. O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, recuou 0,2% e fechou aos 1.085,38 pontos, uma vez que as incertezas políticas mantêm muitos investidores de lado. As informações são da Dow Jones

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG