O resgate da gigante de seguros AIG pelo Federal Reserve dos Estados Unidos, em vez de acalmar, trouxe mais nervosismo aos mercados asiáticos, que fecharam em acentuado declínio. Isso porque aumentaram os temores dos investidores de novos colapsos em instituições financeiras norte-americanas.

A forte queda em Wall Street também balizou as bolsas da região. A exceção foi a Bolsa de Hong Kong , que fechou quase estável, após atingir uma baixa de 7,7% durante o pregão por conta da crise de crédito global. O índice Hang Seng perdeu apenas 0,03% e terminou aos 17.632,46 pontos, o pior fechamento desde 4 de outubro de 2006.

A turbulência financeira global continuou a afetar os papéis de seguradoras e corretoras, o que fez as Bolsas da China fecharem em declínio pelo terceiro pregão consecutivo. Em sessão oscilante, o índice Xangai Composto caiu 1,7% e encerrou aos 1.895,84 pontos. Já o Shenzhen Composto perdeu 2,3% e terminou aos 547,09 pontos. Yuan - A queda da taxa de paridade central dólar-yuan estimulou uma onda de vendas da moeda americana ao final do dia, levando a divisa chinesa a fechar em alta ante a unidade dos EUA. No mercado de balcão, o dólar encerrou cotado a 6,8340 yuans, de 6,8370 yuans do fechamento de ontem.

A Bolsa de Taipé , em Taiwan, fechou em forte queda e voltou a ficar próxima da pior pontuação em quase três anos. Com moderado volume de negociações, o índice Taiwan Weighted perdeu 2,7% e encerrou aos 5.641,95 pontos, o pior fechamento desde 28 de outubro de 2005. Na Coréia do Sul, as preocupações dos investidores não diminuíram nem mesmo com o fato de o FTSE Group ter elevado o status do país de mercado emergente avançado para mercado desenvolvido. O índice Kospi da Bolsa de Seul perdeu 32,84 pontos, ou 2,3%, e fechou aos 1.392,42 pontos. A Bolsa de Manila , nas Filipinas, registrou o menor nível de fechamento das últimas dez semanas, com o índice PSE Composto fechando aos 2.352,37 pontos, após recuar 4,3%. O mercado australiano teve mais um dia de negociação frenética, com o índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney atingindo seu menor nível em quase três anos. O índice caiu 114,9 pontos, ou 2,4%, e encerrou aos 4.607,3 pontos, a menor pontuação desde novembro de 2005.

A Bolsa de Cingapura terminou estável depois que a injeção de liquidez pelos bancos centrais ao redor do mundo ajudou a interromper uma rápida queda nos preços das ações. O índice Straits Times teve uma queda de apenas 0,08 ponto e fechou aos 2.419,21 pontos. O mercado indonésio subiu ajudado por compras de papéis relacionados a commodities em oferta ao final da sessão. O índice composto da Bolsa de Jacarta ganhou 1.0% e fechou aos 1.787,67 pontos. O mercado tailandês recuperou-se de forte mergulho durante o dia e o índice SET da Bolsa de Bangcoc recuou apenas 0,8%, fechando aos 600,38 pontos. O índice composto da Bolsa de Kuala Lumpur , na Malásia, caiu 1,1% e fechou aos 991,66 pontos. O mercado seguiu as perdas em Wall Street. As informações são da Dow Jones

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.