Tamanho do texto

Os mercados da Ásia tiveram números diversos nesta sexta-feira. As Bolsas de Hong Kong e da China fecharam em alta, estimuladas pela primeira visita do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao território chinês na próxima semana.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237573743447&_c_=MiGComponente_C

Outros pregões sofreram com a realização de lucros.

A Bolsa de Tóquio fechou em queda, uma vez que as ações ligadas a commodities afundaram com a baixa dos preços do petróleo e dos metais, em meio a um pregão de poucos negócios antes da tão esperada divulgação dos balanços dos principais bancos japoneses, como Sumitomo Mitsui Financial Group (SMFG) e Mizuho Financial Group. O índice Nikkei 225 caiu 34,18 pontos, ou 0,4%, para 9. 770,31 pontos. O índice encerrou a semana com perda de 0,2% e acumula baixa de 2,6% em novembro, mas permanece com alta de 10% no ano.

A Bolsa de Hong Kong foi liderada pelas ações dos bancos chineses, por causa das esperanças de que o yuan irá se valorizar à véspera da chegada de Obama. O índice Hang Seng ganhou 156,06 pontos, ou 0,7% e terminou aos 22.553,63 pontos - na semana, o índice acumulou alta de 3,3%.

Já nas Bolsas da China, o destaque ficou por conta dos papéis de empresas de energia renovável, beneficiadas por expectativas de um adicional acordo de cooperação com os EUA. O índice Xangai Composto subiu 0,5% e encerrou aos 3.187,65 pontos - o índice avançou 0,7% na semana. Já o Shenzhen Composto ganhou 1% e terminou aos 1.152,57 pontos.

A manutenção da estabilidade na taxa de paridade central dólar-yuan drenou o mercado de qualquer volatilidade, o que levou a moeda chinesa a apresentar pouca variação em relação à unidade norte-americana. No mercado de balcão, às 4h30 (horário de Brasília), o dólar era cotado aos 6,8261 yuans, ligeiramente abaixo do fechamento de quinta-feira, que foi de 6,8266 yuans.

Após cinco pregões seguidos de ganhos, a Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou em ligeira queda. O índice Taiwan Weighted baixou 0,1% e encerrou aos 7.665,63 pontos, com vendas no setor financeiro.

A Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, fechou praticamente estável, depois de oscilar em meio à falta de estímulos. O índice Kospi recuou apenas 0,05%, para 1.571,99 pontos.

Na Bolsa de Sydney, na Austrália, uma realização de lucros generalizada levou o índice S&P/ASX 200 a recuar 0,9%, para 4.706,4 pontos. Ações cíclicas estenderam uma queda iniciada ontem.

O índice PSE da Bolsa de Manila, nas Filipinas, encerrou em baixa de 1,3% e fechou aos 3.034,32 pontos.

A Bolsa de Cingapura terminou estável em volume fraco, uma vez que o mercado futuro americano em estabilidade encorajou compras de ofertas à tarde. O índice Strait Times subiu 0,03% e fechou aos 2.727,23 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, subiu 0,3% e fechou aos 2.426,80 pontos, com movimento de lado por conta da véspera do fim de semana.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, da Tailândia, subiu 0,2% e fechou aos 698,33 pontos, com muitas big caps permanecendo fracas uma vez que os investidores continuam cautelosos depois da suspensão de 76 projetos industriais e dada a disputa entre Tailândia e Camboja sobre o ex-primeiro-ministro Thaksin.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, caiu 0,1% e fechou aos 1.270,96 pontos, operando em estreita margem e quase estável ao longo de maior parte do dia. Papéis financeiros permaneceram no território positivo depois de o lucro do primeiro trimestre do Maybank provocar estímulos positivos. As informações são da Dow Jones.

Leia mais sobre: mercados

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.