Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsas americanas, européias e asiáticas eufóricas com expectativas sobre EUA

As Bolsas européias dispararam nesta segunda-feira, registrando altas consideráveis, seguindo a tendência das praças asiáticas, empolgadas com a expectativa de uma intervenção contundente do próximo governo dos Estados Unidos para estimular a maior economia mundial. O plano de reativação proposto pelo presidente eleito, Barack Obama prevê investimentos em massa na infra-estrutura dos Estados Unidos

AFP |

As principais Bolsas da Europa fecharam o pregão em alta espetacular: Paris ganhou 8,68%, seguida por Frankfurt, que foi para 7,63% e Londres que saltou para 6,19% no final da sessão, depois de abrirem, também, em forte alta.

O principal índice da Bolsa de Paris, o CAC 40, foi para os 3.247,48 pontos.

O Footsie 100 de Londres, com a escalada de 6,19%, situou-se em 4.300,06 pontos, enquanto que o Dax de Frankfurt subiu para 4.715,88 pontos.

O índice Ibex-35 dos principais valores da bolsa de Madri ganhou hoje 6,42%, fechando em 9.036,50 pontos.

Na sexta-feira, as praças do Velho Continente fecharam em forte queda.

As altas da segunda-feira são causadas, de acordo com analistas, pela confiança dos investidores em uma intervenção contundente do governo do democrata Barack Obama, que assumirá a presidência em 20 de janeiro.

A perspectiva de um plano Obama também empolgou os mercados da região Ásia-Pacífico.

Tóquio, segunda maior Bolsa mundial, fechou em alta de 5,20%.

Hong Kong ganhou 8,66%, Seul 7,5%, Xangai 3,57%, Taipé 4,57% e Sydney 4,1%.

Os resultados na Ásia também se devem à expectativa do anúncio de medidas por parte da China para estimular a economia em 2009, em um contexto de crise econômica mundial.

Obama, que assumirá no dia 20 de janeiro, havia prometido sábado efetuar os maiores investimentos em infra-estrutura no país desde os anos 50, e desenvolver consideravelmente o acesso à internet.

O plano prevê, principalmente, "aplicações significativas nas estruturas de transporte", destacou Chris Lafakis, da Moody's Economy.com.

A bolsa de Nova York operava em forte alta nesta segunda-feira, com o Dow Jones superando os 9.000 pontos pela primeira vez desde 6 de novembro.

"Nós criaremos milhões de empregos através do maior investimento em infra-estrutura nacional desde a criação do sistema de rodovias federais, nos anos 50", disse Obama em seu discurso semanal no rádio.

"Investiremos nossos preciosos dólares dos impostos de maneiras novas e inteligentes (...)", continuou.

"Se um estado não agir rapidamente para investir em estradas e pontes em suas comunidades, vai perder o dinheiro", explicou Obama.

Como havia dito antes de sua eleição em 4 de novembro, Obama prometeu aplicar um plano para uma ampla modernização dos estabelecimentos escolares. "Repararemos os prédios em mau estado, os tornaremos mais eficientes no consumo de energia e daremos novos computadores para as turmas", indicou.

Com o plano, a administração Obama empreenderá "um esforço maciço para que os prédios públicos sejam mais eficientes no consumo de energia para economizar bilhões de dólares", substituindo os velhos sistemas de calefação e iluminação.

"Nosso governo paga agora a fatura energética mais elevada do mundo. Devemos mudar isso", assinalou.

bur-/fp/sd

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG