Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsa sobe com setor financeiro diante da união de Itaú e Unibanco

O anúncio de união de Itaú e Unibanco sustenta o desempenho positivo da Bolsa paulista nesta segunda-feira e impulsiona os papéis do setor financeiro, com destaque, é claro, para as ações envolvidas na transação. Há instantes, o Ibovespa avançava 2,16%, aos 38.

Agência Estado |

063 pontos e entre as maiores altas do índice apareciam, nesta ordem, Itaú PN (+17,65%), Itaúsa PN (+11,53%) e Unibanco Unit (+11,28%). Banco Nossa Caixa ON, com alta de 8,14%, e Bradesco PN, com ganho 7,01%, também figuravam na relação. Banco do Brasil ON mostrava ganho bem mais modesto que o de suas pares, de 0,54%.

Fora do índice, papéis menos líquidos das instituições também sobem com força. Há instantes, Unibanco ON disparava 138,22%, Unibanco PN avançava 23,04%, Itaú ON subia 14,08% e Itaúsa ON, +15,65%. Itaú PN, até o momento, é o ativo mais negociado na Bovespa, com cerca de 15% do giro financeiro da Bolsa paulista. Unibanco Unit responde por 11,6%.

Até o início dos negócios nas bolsas norte-americanas às 12h30 (de Brasília), afirmam operadores, as atenções estarão todas voltadas ao anúncio de Itaú e Unibanco. "Por enquanto, há uma grande movimentação de ajuste de quem estava vendido nos dois bancos", comentou um profissional. "Depois da abertura nos Estados Unidos é que teremos uma idéia melhor de como a Bolsa poderá se comportar ao longo do dia", acrescentou.

Além de bancos, a relação de maiores ganhos da Bovespa nesta sessão conta ainda com as ON de Cyrela e Lojas Renner, que na Sexta-feira lideraram as perdas do índice. Há pouco, Cyrela ON avançava 6,79% e Lojas Renner ON, +7,64%.

A performance do Ibovespa, conforme operadores, esbarra hoje principalmente nas ações da Vale, que mostram forte volatilidade. Há pouco, a Vale ON subia 0,74% e Vale PNA ganhava 0,83%, porém é forte a pressão vendedora sobre esses papéis. "O anúncio de corte de produção de 30 milhões de toneladas ainda pega no papel, porque confirma que os próximos trimestre serão difíceis para a companhia", disse um profissional. "Até agora os debates eram em torno do preço do minério. Agora, há confirmação de queda na demanda", afirmou outro operador.

As ações da Petrobras também mostram desempenho mais tímido que o do Ibovespa. Há pouco, Petrobras PN subia 1,16% e Petrobras ON, +0,66%. Na Nymex eletrônica, o barril de petróleo com entrega em dezembro perdia mais de 3,5%, em torno de US$ 65.

Entre as maiores baixas do Ibovespa, papéis do setor de telecomunicações aparecem em bloco. Há pouco, Telemar ON perdia 3,00%, TIM Participações PN recuava 2,24% e Vivo PN, -3,10%. Eletrobrás ON também figurava na relação, com 2,10%. "Como são ações consideradas defensivas em momentos de queda no mercado, pode estar havendo alguma troca de posição", disse um operador.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG