O otimismo das bolsas no exterior está contagiando os negócios no mercado futuro de ações brasileiro. O Ibovespa futuro subia 2,35%, aos 41.

380 pontos, pouco antes da abertura do pregão regular, diante da expectativa de mais detalhes do plano para livrar o sistema financeiro dos ativos tóxicos que será anunciado ainda nesta manhã, pelo secretário do Tesouro dos EUA, Timothy Geithner. Documento divulgado mais cedo pelo Tesouro norte-americano adiantou que o plano vai gerar US$ 500 bilhões para comprar ativos problemáticos dos bancos, mas esse valor pode chegar até a US$ 1 trilhão.

O índice Bovespa à vista abriu o pregão regular em alta e ganhava 2,78% a 41.191 pontos, às 10h08. O tom mais otimista do presidente dos EUA, Barack Obama, em relação à economia também contribui para a alta forte das bolsas esta manhã. Obama disse ontem, em entrevista a um programa de televisão, que já começa a ver luzes de esperança para a economia americana, em meio à recessão, e que a recuperação poderá ocorrer mais rápido do que em outras crises.

Mas a expressiva valorização das bolsas no exterior, que começou na Ásia, onde o índice Nikkei da Bolsa de Tóquio subiu 3,39% e a Bolsa de Hong Kong fechou em alta de 4,38%, e se propaga pela Europa e pelos índices futuros em Nova York é vista com certo receio por corretores da Bolsa brasileira. "A expectativa é tão boa que dá até medo", disse uma fonte, referindo-se ao temor de que o mercado devolva todo esse otimismo ao mesmo sinal de frustração.

Os preços dos metais em Londres também embarcam no entusiasmo do mercado de ações, que é acompanhado pelo enfraquecimento do dólar em relação a outras moedas fortes. O cobre atingiu uma nova máxima para este ano, a US$ 4.135,00 por tonelada. Na Bovespa, Vale PNA avançava 2,95% e Vale ON, 3,03%.

O petróleo é negociado em baixa nos contratos futuros na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), o que pode ser uma pressão para as ações da Petrobras na abertura do pregão. Nos primeiros negócios, no entanto, as ações preferenciais (PN) da Petrobras subiam 3,40%. Petrobras ON (ações ordinárias) ganhavam 3,52%.

Na sexta-feira passada, a Petrobras anunciou que está repondo as perdas com preços no passado e que os ajustes dos preços dos combustíveis no mercado doméstico serão feitos quando terminar a reposição, o que pode acontecer em abril. A sinalização de que a estatal deverá finalmente reduzir os preços da gasolina, aproximando-os aos do mercado externo, derrubou os preços das ações e levou a Bovespa a encerrar a sessão em queda de 0,93%, aos 40.076,41 pontos.

Aqui, a semana deve ser movimentada pelos balanços nesta reta final de temporada. Aracruz, Embraer, Sadia e Perdigão são algumas das 34 empresas que anunciam resultado do quarto trimestre até sexta-feira. Hoje, após o fechamento, sai o balanço da Perdigão. Também fazem parte da lista desta segunda-feira, Brascan Residential, Hering, GP Investments, Kroton Educacional e PDG Realty.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.