Tamanho do texto

A BM&FBovespa passará a oferecer, em 5 de outubro, recibos de ações estrangeiras - os Brazilian Depositary Receipts (BDRs) Nível I Não Patrocinados

Começará no dia 5 de outubro a negociação na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) do primeiro lote de certificados lastreados em ações de companhias estrangeiras não patrocinados - conhecidos como BDRs Nível I Não Patrocinados.


Serão lançados recibos de ações listadas em bolsas americanas das empresas Apple, Google, Bank of America, ArcelorMittal, Goldman Sachs, Avon, Wal Mart Stores, Exxon Mobil, McDonald's e Pfizer. O banco alemão Deutsche Bank é o responsável pela emissão desses certificados.

Diferente dos recibos de ações estrangeiras já negociados na bolsa - que são emitidos pelas próprias empresas -, o registro e a emissão dos BDRs não patrocinados ficam a cargo de uma instituição depositária no Brasil, sem qualquer participação das companhias sediadas no exterior.

De acordo com informações da bolsa, o produto poderá ser negociado por instituições financeiras e fundos de investimento. Também poderão investir administradores de carteira e consultores autorizados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), desde que utilizem recursos próprios.

Os investidor pessoa física só poderá participar da nova modalidade de investimento por meio de fundos, diz a bolsa, acrescentando que a negociação será no mercado de balcão organizado do segmento Bovespa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.