Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsa inicia dezembro com perdas de 5,07%

Uma série de indicadores econômicos ruins divulgados hoje no mundo arrastou as bolsas de valores globais, que iniciaram o mês de dezembro com perdas ao redor de 5%, com exceção das bolsas da Ásia, que tiveram um fechamento misto. No Brasil, o índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa) fechou em queda de 5,07%, a 34.

Agência Estado |

741 pontos, empurrado principalmente pelas ações de Petrobras, Vale e siderúrgicas. No pior momento do dia, o índice acionário brasileiro caiu 6,01%, a 34.396 pontos e, no melhor, ficou estável, a 36.596 pontos. No ano, a Bolsa brasileira acumula perdas de 45,62%. O volume financeiro totalizou R$ 2,737 bilhões.

Os fracos indicadores conhecidos na China, Europa e Estados Unidos hoje reforçaram a percepção da desaceleração econômica global. Na maior economia emergente, o índice dos gerentes de compras caiu ao menor nível desde que o dado foi criado, em 2005, para 38,8 em novembro. Na Europa, o índice de gerentes de compra sobre a atividade no setor de manufaturas recuou para 35,6 em novembro, a menor leitura nos 11 anos em que a pesquisa é realizada. Nos EUA, o índice de atividade industrial do Instituto para Gestão de Oferta (ISM) caiu para 36,2 em novembro, o menor nível desde maio de 1982.

A Bolsa de Londres fechou em queda de 5,19%, Paris perdeu 5,59% e Frankfurt recuou 5,88%. Às 18h35 (de Brasília), em Wall Street, o índice Dow Jones perdia 5,81%.

Os preços das matérias-primas (commodities) também despencaram, acertando em cheio a Bovespa. Em Nova York, o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em janeiro de 2009 recuou 9,46%, para US$ 49,28 o barril, também por causa da reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) deste fim de semana. No encontro, o cartel optou por manter os atuais níveis de produção e deixou uma decisão sobre um eventual corte apenas para o encontro em meados deste mês.

Com isso, a queda dos preços do petróleo no mercado internacional derrubou as ações da Petrobras. Os papéis preferenciais (PN) caíram 8,28%, na mínima a R$ 18,40, e os ordinários (ON) recuaram 8,38%, a R$ 21,76. As ações PN classe A (PNA) da Vale tiveram desempenho igualmente ruim e perderam 6,61%, a R$ 22,89; as ON da mineradora recuaram 7,37% a R$ 22,50.

No segmento siderúrgico, Gerdau PN recuou 7,63%, Usiminas PNA cedeu 3,29% e CSN ON perdeu 6,91%.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG