Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsa de NY segue em forte baixa com temor de recessão

Os principais índices de ações do mercado norte-americano seguem em baixa acentuada com o mercado vislumbrando sinais de pânico conforme crescem as evidências de recessão e os bancos permanecem cautelosos em emprestar recursos uns para os outros. Os fracos indicadores divulgados nesta manhã anularam o impacto positivo da aprovação do pacote revisado de socorro para o setor financeiro pelo Senado dos EUA.

Agência Estado |

Os temores relacionados ao crescimento, combinado com o acentuado declínio dos preços das commodities no geral, alimentam as esperanças dos investidores de que o Federal Reserve (Fed, banco central americano) mude sua posições e passe a cortar sua taxa de juro de curto prazo. No final da sessão na Chicago Board of Trade (CBoT), os contratos de taxas de Fed Funds para novembro precificavam quase 100% de chance de um corte de 0,50 ponto porcentual no juro, ao final da reunião do Fed dos dias 28 e 29 de outubro. Os contratos de Fed Funds para outubro precificam uma taxa de juro de 1,555%, antecipando um corte entre reuniões de 0,25 ponto porcentual com grandes chances de uma redução de 0,50 ponto porcentual.

Entre as notícias negativas do dia, o número de pedidos de auxílio-desemprego subiram para o nível mais alto em sete anos e as encomendas à indústria caíram mais do que o esperado, reforçando os problemas nos setores não financeiros da economia dos EUA, que têm recebido relativamente pouca atenção em meio ao recente debate sobre o pacote de socorro para as companhias de Wall Street.

Mesmo se o pacote for aprovado pela Câmara dos EUA até o final da semana, pequenos investidores e veteranos de Wall Street estão chegando à triste compreensão de que a intervenção federal pode na melhor das hipóteses apenas minimizar, mas não reverter, o sofrimento econômico que virá pela frente. Os mercados de crédito permanecem apertados, uma vez que os dealers e bancos buscam preservar seus fundos.

"Estivemos muito focados sobre o pacote de socorro financeiro nas últimas duas semanas, é quase como se não tivéssemos prestando atenção aos sinais econômicos que normalmente seriam importantes para nós", disse Art Hogan estrategista chefe de mercado da Jefferies & Co. "Os indicadores econômicos parecem péssimos."

Enquanto os preços das ações e das commodities no geral caem, os preços dos Treasuries (títulos do Tesouro americano) e outros investimentos considerados seguros sobem de forma acentuada, no clássico movimento de fuga para a qualidade.

Às 16h44 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 366 pontos (-3,38%), o Nasdaq recuava 83 pontos (-4,05%) e o S&P-500 registrava uma queda de 46 pontos (-3,99%).

Às 16h45 (de Brasília), o juro projetado pelos T-Bonds de 30 anos estava em 4,162% ao ano, de 4,208% ontem; o juro das T-Notes de 10 anos estava em 3,636%, de 3,736%; o juro das T-Notes de 2 anos estava na mínima em 1,607%, de 1,811% ontem. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG