Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsa de NY fecha em forte queda após prejuízo da AIG

O prejuízo da gigante do setor de seguros American International Group (AIG), divulgado ontem à noite, colocou um abrupto fim à recuperação das ações do setor bancário nas Bolsas de Nova York e levou a uma queda de mais de quase 2% no índice Dow Jones, que, assim, praticamente apagou quase todos os ganhos da semana. A AIG e a gigante do setor de varejo Wal-Mart Stores - também componente do índice Dow Jones - lembraram os investidores da forte dependência das companhias americanas dos consumidores e como o consumo está reprimido pela debilidade dos mercados de moradia e mão-de-obra.

Agência Estado |

O número de americanos que entrou com pedido de auxílio-desemprego na semana passada cresceu para o maior nível em seis anos, de acordo com relatório do Departamento de Trabalho.

As ações da AIG despencaram 18,05%, a maior queda em termos porcentuais desde maio de 1981, após anunciar um prejuízo de US$ 5,36 bilhões no segundo trimestre deste ano, resultante principalmente de baixas contábeis relacionadas a hipotecas. O desempenho veio bem pior do que o mercado esperava e representa o terceiro trimestre consecutivo de prejuízos bilionários para o grupo, um sinal de que os problemas continuam para as companhias que detêm títulos atrelados à crise do mercado imobiliário.

O resultado da AIG pressionou as ações das agências hipotecárias Freddie Mac (-9,24%) e Fannie Mae (-14,22%). Entre outras notícias, as ações do Lehman Brothers Holdings caíram 12,91% depois que o New York Post informou que o banco estava tentando levantar capital.

Também pesou sobre o mercado a queda de 6,25% das ações do Wal-Mart, depois de a maior rede de varejo do mundo ter desapontado Wall Street com seu relatório de vendas de julho. O Wal-Mart também chamou a atenção para a cautela dos consumidores após o impulso inicial das restituições de imposto de renda. "Com o fim do estímulo dos cheques, sabemos que os consumidores estão gastando de forma mais cautelosa", disse Eduardo Castro-Wright, chefe de operações do Wal-Mart nos EUA.

O índice Dow Jones caiu 1,93% e fechou com 11.431,43 pontos. O Nasdaq recuou 0,95% e encerrou com 2.355,73 pontos. O S&P-500 caiu 1,79%, para 1.266,07 pontos, enquanto o NYSE Composite fechou em baixa de 1,92%, aos 8.338,40 pontos. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: bolsa de valores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG