Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsa de NY fecha em baixa por notícias negativas

O mercado de ações norte-americano fechou em baixa hoje pressionado pelas notícias relacionadas a American Express e a Starbucks, que reforçaram a extensão da desaceleração dos gastos de consumo nos Estados Unidos. Em outro setor, o de commodities, as ações da Devon Energy caíram diante das preocupações de que nem mesmo o banco central da China pode reativar a demanda mundial.

Agência Estado |

Além disso, os temores sobre a viabilidade do setor automotivo dos EUA arrastaram as ações da General Motors para seu nível mais baixo desde a Segunda Guerra Mundial.

As ações da Starbucks caíram 2,06% depois de a rede de cafés ter alertado que estava abrindo menos lojas do que o planejado por causa de uma forte queda no lucro registrado em seu quarto trimestre fiscal. A rede, que construiu sua reputação com base em bebidas de preços premium, também está planejando vender bebidas a preços promocionais. As ações da American Express caíram 6,59% depois que a companhia de cartão de crédito pediu a mudança de seu status para banco holding, um movimento que foi interpretado como um grito de pedido para ter acesso ao plano de socorro financeiro do governo federal. Ainda no setor financeiro: Goldman Sachs subiu 4,87%, mas Morgan Stanley caiu 3,43%.

As ações da GM caíram mais 13,10%, enquanto as da Ford fecharam em baixa de 6,74%. Pouco antes do fechamento do mercado, a presidente da Câmara dos EUA, Nancy Pelosi, disse que vai levar um projeto de lei ao plenário na próxima semana que tem como objetivo tornar a indústria automobilística elegível à assistência do plano de socorro de US$ 700 bilhões concebido para o setor financeiro.

Os preços do petróleo fecharam abaixo de US$ 60 por barril pela primeira vez desde março de 2007 e derrubaram as ações da companhia de perfuração Devon Energy em 4,88%. A queda dos preços do petróleo e de outras commodities sugere que um processo de "desinflação" está em andamento, na medida que a diminuição na demanda de consumidores e interesses comerciais ao redor do mundo ofuscam questões de oferta e induzem os preços para baixo.

O índice Dow Jones caiu 176,58 (1,99%) e fechou com 8.693,96 pontos. O Nasdaq recuou 35,84 pontos (2,22%) e fechou com 1.580,90 pontos. O S&P-500 caiu 20,26 pontos (2,20%) e fechou com 898,95 pontos, enquanto o NYSE Composite recuou 167,68 pontos (2,89%) e fechou com 5.634,37 pontos. O volume negociado na NYSE ficou em 1,226 bilhão de ações, de 1,143 bilhão de ações ontem. No Nasdaq, o volume ficou em 1,937 bilhão de ações, de 1,699 bilhão de ações negociadas ontem, com 715 ações fechando em alta e 2.129 em queda. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG