Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsa de NY cai com indicadores e setor financeiro

O mercado norte-americano de ações voltou a fechar em queda, em meio a preocupações crescentes quanto à saúde das instituições financeiras. O índice de preços ao produtor de julho, que superou as previsões, e o indicador de novas construções de residências, que caiu ao nível mais baixo desde 1991, também contribuíram para o sentimento negativo do mercado.

Agência Estado |

As ações do setor financeiro estavam entre as que mais caíram. As do Lehman Brothers perderam 13,04%, depois de vários analistas preverem que a instituição deverá registrar mais perdas com títulos lastreados em hipotecas; o Wall Street Journal, por sua vez, disse que o Lehman Brothers está estudando a venda de suas unidades de gestão de ativos para levantar capital. Entre as componentes do índice Dow Jones, as ações que mais caíram foram as da seguradora AIG, depois de o Goldman Sachs dizer que é "cada vez mais provável" que ela se veja obrigada a levantar capital. Outros destaques negativos foram Bank of America (-4,16%), JPMorgan Chase (-3,16%), Fannie Mae (-2,28%) e Freddie Mac (-5,01%).

As ações das construtoras de casas também caíram, em reação ao indicador de novas construções (Pulte Homes perdeu 3,67% e Centex recuou 4,49%). As ações do setor de petróleo subiram, em reação à alta dos preços do produto (ExxonMobil ganhou 1,86% e Chevron avançou 1,83%).

O índice Dow Jones fechou em queda de 1,14%, em 11.348,55 pontos. O Nasdaq encerrou em baixa de 1,35%, em 2.384,36 pontos. O S&P-500 caiu 0,93%, para 1.266,69 pontos. O NYSE Composite recuou 0,84%, para 8.212,47 pontos. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG