Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsa de NY acentua queda em dia de notícias negativas

O mercado de ações norte-americano acentuou as perdas nesta tarde pressionado pela aceleração nas demissões e alertas de lucro emitidos pelas gigantes Alcoa e Intel, que relembraram os investidores da desaceleração no lucro corporativo. Às 18h38 (de Brasília), o índice Dow Jones caía 271 pontos, ou 3,01%, o Nasdaq recuava 56 pontos, ou 3,39%, e o S&P-500 registrava uma queda de 29 pontos, ou 3,20%.

Agência Estado |

O relatório do mercado de emprego da ADP alimentou as expectativas de um número pior no dado do governo, esperado para sexta-feira, enquanto a queda de 12,25% - a maior em termos porcentuais desde setembro de 2001 - nos preços do petróleo derrubou as ações do setor de energia.

Depois de uma "alta de Natal", em grande medida alimentada por fatores técnicos, a rodada de indicadores do dia forçou os investidores a olharem para fatos deprimentes sobre a economia, disse um operador de Boston. "Nos afastamos de uma eufórica alta de um bear market (mercado em baixa) e voltamos para o básico", disse. Para uma virada definitiva no mercado, "precisamos ver uma mudança nos fundamentos antes que possamos colocar alguma convicção por trás do movimento", acrescentou.

O otimismo do investidor poderá ser testado nas próximas semanas conforme serão divulgados novos indicadores econômicos e começa a temporada de balanços, que oferecerá mais detalhes do catálogo de danos às companhias da forte retração na atividade no final de 2008.

"Se você olhar para qualquer medida de sentimento do investidor, as pessoas ainda estão muito pessimistas. Existe muito foco sobre um pacote de estímulo, mas não está claro qual será seu impacto no curto prazo", disse Russ Koesterich, estrategista-chefe de investimento do Barclays Global Investors. "Os dados econômicos provavelmente vão ficar piores antes de melhorarem", acrescentou.

Entre as principais ações, as da Alcoa despencavam 10,23% no horário acima, enquanto as da Intel recuavam 5,99%. As ações da Chevron registravam queda de 4,96% e as da ExxonMobil Caen 3,20%.

Na Bolsa Mercantil de Nova York, os contratos de petróleo com entrega em fevereiro caíram US$ 5,74, ou 12,25%, e fecharam a US$ 42,63 por barril, pressionados pela aumento muito acima do esperado dos estoques comerciais norte-americanos de petróleo e derivados. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG