Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolsa de NY abre em alta com noticiário corporativo

As Bolsas de Nova York abriram o pregão regular de hoje em alta, em dia de agenda econômica tranqüila, com ajuda dos resultados da varejista Lowes e da mineradora anglo-australiana BHP Billiton. O mercado também deve monitorar o comportamento do petróleo, que oscila bastante esta manhã.

Agência Estado |

Mas o setor financeiro pode pesar no humor dos investidores, com o banco de investimento Lehman Brothers e as agências hipotecárias Fannie Mae e Freddie Mac em queda no pré-mercado de Wall Street.

Às 10h31 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,19%, o Nasdaq 100 exibia alta de 0,15% e o S&P 500 subia 0,28%. No mesmo horário, os contratos futuros do petróleo tipo WTI subiam 0,33%, a US$ 114,15 o barril, na sessão regular da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês).

No âmbito corporativo, a varejista de itens para residências Lowe's divulgou lucro líquido de US$ 938 milhões no trimestre encerrado em 1 de agosto, ou US$ 0,64 por ação, abaixo do lucro de US$ 1,02 bilhão um ano antes. Analistas esperavam lucro de US$ 0,53 por ação. No pré-mercado em Nova York, as ações subiram 4,4%.

A mineradora anglo-australiana BHP Billiton informou que seu lucro líquido no ano fiscal subiu 14,7%, para um recorde de US$ 15,39 bilhões, puxado pelo alta dos preços e dos volumes de produção. As ações subiram 2% no pré-mercado.

O Lehman Brothers pode atrair atenção dos investidores, depois de o Wall Street Journal ter dito que a instituição poderá perder US$ 1,8 bilhão no trimestre. No pré-mercado, as ações caíram 2,2%. Ainda no setor financeiro, as agências hipotecárias Fannie Mae e Freddie Mac perderam mais de 5% no pré-mercado em Wall Street, depois que a revista financeira Barron's mencionou a probabilidade cada vez maior de o governo dos EUA recapitalizar as agências, eliminando os acionistas.

Esta manhã, a Freddie Mac divulgou que planeja emitir US$ 3 bilhões em Reference Notes de cinco anos. A emissão será precificada amanhã e será liquidada na quarta-feira, dia 20.

O Mitsubishi UFJ Financial informou ter melhorado a oferta para adquirir uma participação de 34,6% que ainda não possui no UnionBancal Corp para US$ 3,5 bilhões, de US$ 3 bilhões. O cedente de empréstimos da Califórnia aceitou a oferta. As informações são de agências internacionais.

Leia tudo sobre: wall street

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG