Tamanho do texto

A Bolsa de Londres opera em forte alta nesta manhã, sustentada pela expectativa com o anúncio de um pacote de estímulo fiscal pelo governo britânico nesta segunda-feira, o que favorece especialmente os papéis de empresas de varejo. Entre as medidas que devem ser anunciadas estaria um corte para 15% no imposto sobre o valor agregado (VAT, na sigla em inglês).

Mas são as ações das mineradoras que estão liderando a alta do índice FT-100.

As demais bolsas européias operam também com ganhos relevantes e superiores aos registrados pelos índices futuros de Nova York. De modo geral, as ações dos bancos são destaque nas principais praças européias, influenciadas pelo anúncio ontem à noite de um plano de ajuda ao Citigroup pelo governo norte-americano.

Às 9h53 (de Brasília), o índice FT-100, de Londres, operava em alta de 4,90%; o índice Xetra-DAX, da Bolsa de Frankfurt, subia 3,77%; e o índice CAC-40, da Bolsa de Paris, registrava ganho de 4,43%.

O chefe do Tesouro britânico, Alistair Darling, deve anunciar por volta das 13h30 (de Brasília) um pacote de estímulo econômico avaliado em 1% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo fontes. O pacote deve incluir uma extensão dos cortes no imposto de renda para famílias de baixa renda, antecipação de bilhões de libras em projetos de gastos, em particular para transporte, e uma redução no imposto sobre valor agregado de 17,5% para 15% para um período de ao menos um ano. O Reino Unido deve também adiar o novo imposto sobre combustível e o aumento planejado nos tributos sobre pequenas e médias empresas.

As ações da Xstrata e da Fresnillo subiram mais de 12% cada. As produtoras de petróleo também eram destaque, com BP, Royal Dutch Shell, ganhando mais de 5% cada. Estrategistas disseram acreditar que as ações das mineradoras devem ter desempenho melhor do que as de companhias de petróleo. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.