A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) foi sacudida hoje por vendas pesadas de papéis de primeira linha - especialmente Vale, Petrobras e siderúrgicas - com os investidores assustados com os sinais de desaquecimento da demanda global. Por conta disso, os preços das matérias-primas (commodities) registram quedas expressivas hoje, no mercado internacional, com destaque para o petróleo, que cai mais de 3% em Nova York.

Por volta das 15h25 (de Brasília), o índice Bovespa recuava 2,89%, a 55.965 pontos, e registrava um volume financeiro de R$ 3,23 bilhões. Na mínima, o indicador cedeu 3,93%. No mesmo horário, nos Estados Unidos, o índice Nasdaq 100 caía 0,57%, o S&P 500 cedia 0,33%, enquanto o índice Dow Jones avançava 0,13%. Na sessão regular da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), o contrato futuro do petróleo tipo WTI com vencimento em setembro tinha baixa de 3,04%, a US$ 121,30 o barril.

Entre as ações, os papéis ordinários (ON) e preferenciais (PN) da Petrobras caíam 3,41% e 3,54%, respectivamente, às 15h25. Já as ações ON e PN classe A (PNA) da Vale tinham queda maior, de 6,17% e 5,10%, nesta ordem. Entre as siderúrgicas, as ações ON e PNA da Usiminas lideravam as perdas, com quedas de 5,84% e 5,2%, respectivamente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.