Tamanho do texto

SÃO PAULO - Embora o desempenho das commodities permaneça negativo nesta segunda-feira, a reversão da trajetória apresentada pelas bolsas americanas, que passaram a operar em alta, contribuiu para a virada no mercado brasileiro. Depois de ter recuado para 67.899 pontos nesta manhã, o Ibovespa mudou de rumo e foi para o terreno positivo.

Há pouco, o índice avançava 0,23%, aos 68.985 pontos, e movimentava R$ 2,136 bilhões.

Em Wall Street, o índice Dow Jones subia, há instantes, 0,33%, enquanto o Nasdaq tinha valorização de 0,56% e o S & P 500 aumentava 0,31%.

O mercado americano passou a apresentar ganhos com a valorização das ações do setor de saúde. O movimento dos papéis acontece depois de a Câmara americana ter aprovado ontem o projeto de reforma do sistema de saúde dos Estados Unidos.

No Brasil, os papéis de maior peso sobre o Ibovespa operam sem direção definida. Enquanto Petrobras PN recuava 0,11%, para R$ 36,19, Vale PNA avançava 0,81%, a R$ 47,18; Itaú Unibanco PN ganhava 0,67%, a R$ 37,30; BM & FBovespa ON se apreciava em 1,04%, a R$ 11,58; e Gerdau PN se desvalorizava em 0,29%, a R$ 27,23.

O economista-chefe da LLA Investimentos, Sérgio Manoel Correia, assinala que o balanço divulgado pela Petrobras na sexta-feira passada veio praticamente em linha com o esperado.

A estatal obteve lucro líquido de R$ 8,129 bilhões no quarto trimestre de 2009, aumento de 31% sobre os R$ 6,189 bilhões registrados no mesmo trimestre de 2008. A receita líquida recuou 9%, para R$ 47,633 bilhões.

No acumulado de 2009, o lucro da estatal de petróleo caiu 12%, para R$ 28,982 bilhões. A receita líquida somou R$ 182,710 bilhões, com baixa de 15%.

"O resultado veio um pouco melhor que a expectativa do mercado, mas o plano de investimento foi muito alto", comentou.

A Petrobras revelou que vai investir entre US$ 200 bilhões e US$ 220 bilhões entre 2010 e 2014. Para 2010, a companhia projeta investir R$ 88,547 bilhões, valor que supera o plano enviado ao Congresso, que previa R$ 79,45 bilhões em investimentos este ano.

Entre as maiores altas do Ibovespa, estavam as ações ON da JBS, com elevação de 4,74%, a R$ 8,17; os papéis PN da GOL, com acréscimo de 2,03%, a R$ 22,60; e as ações PN da Bradespar, com valorização de 1,68%, a R$ 42,15.

Na ponta oposta, destaque de baixa para os papéis PNB e ON da Eletrobrás, com recuo de 2,38% e 2%, respectivamente cotados a R$ 32,36 e a R$ 26,36, e para as ações PN da Klabin, com perdas de 1,56%, a R$ 5,67.

Fora do índice, destaque positivo para os papéis ON da Telebrás, expansão de 5,16%, a R$ 1,63.

Matéria publicada na edição desta segunda-feira pelo Valor revela que a ação da companhia pode voltar ao Índice Bovespa, com uma participação de 1% no indicador.

Além disso, as ações da estreante OSX, do grupo EBX, despencam 10%, a R$ 720, no primeiro dia de negociação.

No sentido contrário, os papéis ON da Tivit avançavam 8,92%, a R$ 18,30. Reportagem publicada hoje pelo Valor mostra que a empresa está em negociação com um fundo de participações internacional que pretende ingressar na empresa.

(Beatriz Cutait | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.