O índice Merval da Bolsa de Buenos Aires despencava 16,39% aos 875,08 pontos, por volta das 14h50 (horário de Brasília). É a primeira vez que o índice perfura a barreira psicológica dos 1 mil pontos desde o dia 9 de setembro de 2004.

Os bônus argentinos sofrem quedas de até 24% e o risco-país medido pelo banco JPMorgan subia 18% e atingia 1.919 pontos-base, nível considerado pelo mercado de pré-default (iminência de não-pagamento da dívida). Os operadores explicam que a projeto de lei do governo que elimina os fundos de pensão e unifica o sistema da previdência nas mãos do Estado é uma "sentença de morte" para o mercado doméstico. O projeto foi enviado ontem ao Congresso e está provocando uma enorme polêmica no país.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.