La Paz, 2 set (EFE).- Opositores ao Governo de Evo Morales no sul da Bolívia bloquearam pelo segundo dia seguido a estrada que dá acesso ao campo de gás de San Alberto, operado pela Petrobras, que produz combustível para Argentina e Brasil, informou hoje uma autoridade local.

O corregedor da localidade de Caraparí, Ramiro Gumiel, disse à Agência Efe que o bloqueio nessa região começou na segunda-feira com piquetes formados por 200 pessoas, que estão bloqueando uma estrada de oito quilômetros que leva a um campo de gás, um dos maiores da Bolívia.

Com a medida, os grupos opositores de Caraparí se juntam aos protestos realizados há nove dias por outros setores da região do Chaco boliviano, em manifestações que também geraram bloqueios de estradas.

A oposição reivindica junto ao Governo de Evo Morales que restitua às regiões a renda petrolífera, reduzida em janeiro pelo Executivo para destinar a um auxílio aos idosos.

Segundo o corregedor, o bloqueio da rota para San Alberto não impede as operações no campo, que estão a cargo da Petrobras, embora também tenha investimentos nele a empresa nacionalizada Andina, a hispano-argentina Repsol YPF e a franco-belga TotalFinaElf.

Tanto esse, como outros campos da região, estão custodiados pelo Exército desde a semana passada para evitar que sejam ocupados por manifestantes. EFE ja/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.