SÃO PAULO - O Congresso da Bolívia acabou com o impasse e vai convocar um referendo para janeiro de 2009 sobre a nova Constituição socialista, disseram senadores governistas e opositores. O acordo prevê a realização de eleições gerais em dezembro de 2009 e inclui o compromisso de Morales de não concorrer a uma nova reeleição em 2014.

O pacto foi anunciado minutos antes de o presidente Evo Morales chegar à praça central de La Paz em uma marcha a favor da nova Carta. Na praça central estão o palácio do governo e o Congresso boliviano.

O acordo incluiria ainda alterações no texto constitucional aprovado pela Assembléia Constituinte em temas como descentralização autônoma, as reformas agrária e judicial, os recursos naturais ou o modelo econômico. O senador e negociador do governo, Félix Rojas, afirmou que o acordo estabelece que o referendo constitucional aconteça no dia 25 de janeiro.

(Valor Econômico, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.