Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolívia quer que estatal argentina invista em gás boliviano

Buenos Aires, 14 ago (EFE) - O Governo da Bolívia quer que a empresa estatal argentina Enarsa faça investimentos em jazidas de gás em território boliviano, informou hoje a imprensa econômica. Estamos mais perto de que a Enarsa invista na Bolívia, disse o titular da estatal Yacimiento Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB), Santos Ramírez, em declarações publicadas hoje pelo jornal de negócios El Cronista, de Buenos Aires. O assunto poderia fazer parte da reunião bilateral que os presidentes da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, e da Bolívia, Evo Morales, manterão hoje em Assunção, onde ambos assistem à posse de Fernando Lugo como presidente do Paraguai. Nos memorandos que assinamos com a Enarsa, quando Néstor Kirchner era presidente (2003-2007), já estava prevista a possibilidade de que a Enarsa entrasse na prospecção e exploração de gás na Bolívia, afirmou Ramírez. Agora, estamos mais perto disso, embora sempre tenhamos avançado com trabalhos e troca de documentação, acrescentou. O diretor destacou que a Enarsa poderia desenvolver atividades nas mais de 40 áreas que a YPFB tem reservadas para sua própria prospecção. Sobre algumas, enviamos informação preliminar à Enarsa. Estamos abertos a realizar convênios com investidores, e mais ainda se forem empresas estatais, afirmou.

EFE |

"Pela exploração dos megacampos, o Estado boliviano leva entre 50% e 80% do produzido, embora com a Enarsa poderíamos fazer uma aliança estratégica", acrescentou Ramírez.

A Bolívia têm contratos de fornecimento de gás à Argentina por 7,7 milhões de metros cúbicos diários, mas atualmente só envia dois milhões de metros cúbicos diários por uma produção insuficiente para responder à sua demanda interna e externa. EFE nk/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG