Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolívia garante mercados de gás argentino e brasileiro, mas descarta o Chile

La Paz, 10 jan (EFE).- O Governo da Bolívia informou hoje que garantiu os mercados de gás natural da Argentina e do Brasil, mas que descartou as exportações para o Chile.

EFE |

O ministro do Planejamento boliviano, Carlos Villegas, afirmou em entrevista coletiva que a Bolívia, após a viagem de uma comissão do Governo para o Brasil, conseguiu "uma grande conquista" ao consolidar 24 milhões de metros cúbicos diários até maio.

Além disso, Villegas, que até poucos meses foi ministro de Hidrocarbonetos, disse que as exportações para a Argentina crescerão para até 7 milhões de metros cúbicos diários e que foi acordado com a cidade brasileira de Cuiabá o envio de outros 2,2 milhões de metros cúbicos.

Após afirmar que o volume destinado ao consumo interno era de 5,8 milhões de metros cúbicos diários, Villegas afirmou que "toda a produção de gás natural tem mercado certo".

"Com isto temos total certeza como país", declarou Villegas em referência à preocupação expressada pelo Governo na última semana quando foi anunciada a queda na demanda de gás natural boliviano pelo Governo do Brasil.

O Brasil tinha reduzido sua demanda de gás de 31 para 19 milhões de metros cúbicos diários "de forma paulatina" desde meados de dezembro de 2008 até esta semana, o que ia custar à Bolívia a perda de cerca de US$ 600 milhões, segundo cálculos brasileiros.

O ministro acrescentou que o Governo brasileiro garantiu que a "Bolívia é e será seu principal fornecedor de energia e de hidrocarbonetos não somente até 2009".

"A aliança estratégica e energética entre Bolívia e Brasil é uma realidade e é um fato, e foi referendada no dia de ontem", disse.

Por outro lado, o ministro de Hidrocarbonetos, Saúl Ávalos, descartou exportar gás para o Chile, pois "não há espaço para nenhum outro mercado", pois toda a produção boliviana está já comprometida.

EFE az/fal

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG