Tamanho do texto

La Paz, 8 ago (EFE).- O Governo da Bolívia assinou nesta sexta-feira um acordo preliminar amistoso com a empresa petrolífera anglo-holandesa Shell para pagar-lhe por suas ações na transportadora de hidrocarbonetos Transredes, que foram nacionalizadas em maio deste ano.

O "ata de entendimento" foi assinada pelo ministro de Hidrocarbonetos, Carlos Villegas, e o representante da multinacional, José María Linardi, em um ato realizado no Palácio do Governo em La Paz, e que contou com a presença do presidente Evo Morales.

Villegas disse que o acordo é uma "conquista fundamental que permite consolidar a nacionalização" da Transredes, explicando que o Governo pagará "uma compensação justa" pelas ações da companhia anglo-holandesa, embora não tenha falado em números.

Também disse que o convênio impede que a Shell, que possuía 25% da Transredes, processe o Estado boliviano perante tribunais internacionais por causa da nacionalização de suas ações.

O representante da multinacional comentou que a ata de entendimento é o "resultado de uma negociação amistosa" e anunciou que em duas semanas está previsto a assinatura do contrato final do acordo alcançado.

Com este convênio, o Estado boliviano assumirá o controle de 72% das ações da Transredes, já que ainda resta uma negociação com a britânica Ashmore, que controla 25% da transportadora e recorreu a uma arbitragem internacional após a nacionalização. EFE rs/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.