Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bolívia criará estatal de cimento com apoio de Irã e Venezuela

LA PAZ (Reuters) - A Bolívia assinou neste sábado um convênio com o Irã e a Venezuela para criar uma indústria estatal de cimento, que terá no início um investimento de 230 milhões de dólares para a construção de duas fábricas no altiplano ocidental. A criação da Empresa Pública Nacional Estratégica Cementos de Bolívia foi anunciada um dia após o governo de Evo Morales alcançar um acordo com a petrolífera anglo-holandesa Shell sobre uma compensação justa para a recente nacionalização.

Reuters |

Morales presidiu a sessão de assinatura do acordo, primeiro grande projeto no marco de um programa de cooperação de pelo menos 1 bilhão de dólares lançado pelo presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, em visita a La Paz no ano passado.

As fábricas estatais de cimento, localizadas nos departamentos de Oruro e Potosí, produzirão em conjunto cerca de 700 mil toneladas anuais, o equivalente a 40 por cento da capacidade nacional do setor atualmente, dominado por um dos líderes da oposição conservadora, Samuel Doria Medina.

'Falei com alguns prefeitos, e eles me dizem que pela falta de cimento não concluíram obras..., que os preços subiram e essa queixa é permanente', disse Morales no evento, referindo-se à necessidade de dar impulso ao projeto.

(Reportagem de Ana María Fabbri)

REUTERS SC AAP

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG