Tamanho do texto

Tóquio - O Banco do Japão (BOJ) aumentou na tarde de hoje para 2,5 trilhões de ienes (US$ 24,044 bilhões) a injeção nos mercados financeiros anunciada de manhã para atenuar a instabilidade criada após a falência do banco americano Lehman Brothers.

Segundo a agência local "Kyodo", no começo da manhã o BOJ anunciou uma injeção de 1,5 trilhão de ienes (US$ 14.404 bilhões), mas depois da forte baixa do índice Nikkei da Bolsa de Tóquio, que caiu hoje mais de 5%, decidiu aumentar este valor.

O governador do BOJ, Masaaki Shirakawa, anunciou em comunicado que o banco central vai acompanhar a situação "das instituições financeiras e sua influência".

Segundo Shirakawa, o banco central "continuará se esforçando para assegurar um ajuste suave e para manter a estabilidade nos mercados financeiros com medidas como operações apropriadas no mercado monetário".

A decisão do BOJ de injetar mais dinheiro nos mercados acompanha as injeções de ontem do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), que forneceu IS$ 70 bilhões, e do Banco Central Europeu, com de 30 bilhões de euros.

A filial japonesa do Lehman Brothers decretou hoje sua falência, um dia após do anúncio de sua matriz.