SÃO PAULO - A Boeing fechou a venda de 26 aeronaves modelo 737-800NG à norte-americana American Airlines. Desse total, 20 aviões são fruto do exercício de opções que a companhia aérea já tinha com a fabricante. A preços de tabela, o negócio pode atingir valor de até US$ 2,05 bilhões.

A American Airlines continua a executar seu plano de renovação de frota para controlar custos ao mesmo tempo que reinveste prudentemente na experiência de viagens dos consumidores, afirmou Tom Horton, vice-presidente de Finanças e Planejamento da AMR, controladora da American Airlines. A substituição dos MD-80 por 737s com os atuais preços dos combustíveis oferece benefícios financeiros e ajuda a melhorar a experiência do consumidor, acrescentou.

Com o anúncio de hoje, a American acumula 36 pedidos de aviões modelo 737-800NG apenas neste ano. Além do aumento no número de compras, a companhia também solicitou que as entregas de aviões adquiridos em anos anteriores sejam aceleradas.

A Boeing e a American Airlines têm uma parceria que se estende por mais de 50 anos - desde o início da era do jato comercial. O anúncio de hoje dá continuidade a essa longa e bem sucedida história, afirmou o vice-presidente de vendas da Boeing Aviões Comerciais, Ray Conner. Esses 737NG adicionais vão melhorar a frota da American com aviões mais novos e eficientes, reduzindo seus custos com combustíveis e diminuindo o impacto ambiental de suas operações, concluiu.

(José Sergio Osse | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.