O fabricante Boeing americano prevê suprimir 10.000 empregos ainda este ano, anunciou seu presidente, Jim McNerney, em teleconferência, explicando que o grupo deverá preparar-se para enfrentar um clima econômico difícil.

Essa cifra representa 6,25% dos efetivos do grupo, que chegam, atualmente, a 160.000. As 4.500 supressões de empregos anunciadas no início de janeiro na divisão da aviação comercial fazem parte desses 10.000, informou à AFP John Dern, um porta-voz do grupo.

"A economia mundial continua a enfraquecer. Isso afeta o tráfego aéreo e o financiamento" às companhias aéreas, explicou McNerney.

aa/chr/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.