Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Boeing pode voltar a financiar diretamente compras de aeronaves comerciais, diz vice-presidente

SÃO PAULO - A Boeing avalia a possibilidade de voltar a financiar diretamente a compra de seus aviões para clientes. A medida seria importante particularmente para ajudar as companhias aéreas dos EUA, que enfrentam sérias dificuldades e teriam problemas para obter crédito para aquisição de aeronaves no mercado financeiro tradicional.

Valor Online |

Segundo o vice-presidente de Marketing de Aviação Comercial da Boeing, Randy Tinseth, a Boeing Capital, o braço financeiro da empresa, tem trabalhado para assegurar que os clientes da fabricante tenham acesso a produtos de crédito eficientes e interessantes junto a terceiros. O cenário econômico, porém, deverá forçar a empresa a voltar a essa atividade, escreve Tinseth em seu blog corporativo.

Temos trabalhado duro com os financiadores para ajudá-los a entender o valor do investimento em produtos da Boeing. Temos sido bem sucedidos nessa área, e é por isso que não tivemos que oferecer financiamento direto por vários anos, afirma o executivo. Mas, baseado no que estamos vendo, talvez tenhamos que novamente ajudar os clientes com financiamento - mais provavelmente aqueles dos EUA, acrescentou.

Esses financiamentos, porém, seriam oferecidos de forma prudente, afirma o executivo. O objetivo, explica, seria fornecer o crédito aos clientes, mas repassá-los posteriormente para o mercado financeiro tradicional assim que haja melhoras na economia que permitam a operação.

Tinseth afirma que embora a empresa trabalhe com uma carteira de pedidos significativa (US$ 275 bilhões na divisão comercial ao fim do segundo trimestre), a dificuldade é trabalhar num mercado cheio de incertezas.

Afetadas pelos altos preços do petróleo, companhias aéreas em todo o mundo tem enfrentado tempos difíceis, muitas reduzindo capacidade, força de trabalho e suspendendo rotas. Nos EUA, a situação é ainda mais complicada, dada a desaceleração da economia do país e a alta competitividade do setor.

Sem dúvida, esta indústria está enfrentando desafios significativos. Mas estamos prontos para auxiliar nossos clientes, com nossas aeronaves eficientes, boas ofertas de serviços, e com financiamentos, caso isso se torne necessário, escreveu Tinseth. Estamos com eles para o que der e vier, finaliza.

(José Sergio Osse | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG