Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Boeing fecha acordo para construir dirigível de carga para a canadense SkyHook

SÃO PAULO - A Boeing anunciou uma parceria com a SkyHook International para a criação de uma aeronave comercial híbrida, uma espécie de dirigível, para transporte de cargas em áreas remotas. Pelo acordo, a fabricante norte-americana ficará responsável por desenvolver e construir o aparelho patenteado pela canadense SkyHook.

Valor Online |

A SkyHook obteve a patente para essa aeronave de flutuação neutra e abordou a Boeing com a oportunidade de desenvolver e construir o sistema, disse o diretor de Sistemas Avançados de Rotores da Boeing, Pat Donnelly. Realizamos um estudo de viabilidade e concluímos que essa oportunidade casa perfeitamente com as capacidades técnicas da área de Sistemas Avançados, acrescentou.

O fato de ter peso igual ao do ar permite que o aparelho, que se chamará JHL-40, se sustente sozinho no ar, com um envelope de hélio gerando sustentação suficiente para fazer o aparelho todo, carregado com combustível, flutuar no ar. Segundo a Boeing, os quatro rotores (hélices como as de um helicóptero) da aeronave precisariam sustentar em vôo apenas o peso da carga a ser transportada. Dessa forma, a capacidade do aparelho será de 40 toneladas de carga, com autonomia para viagens de até 200 milhas (320 km), sem reabastecimento.

A aeronave é indicada, segundo a Boeing, para operação em ambientes hostis, como o Ártico Canadense e o estado do Alaska. De acordo com a empresa, atualmente os métodos tradicionais de transporte terrestre e por água dos quais essas regiões dependem são inadequados, pouco confiáveis e extremamente caros. Com a introdução do JHL-40, porém, a empresa espera facilitar esse transporte.

Há uma necessidade bem definida para essa tecnologia. A lista de clientes esperando pelos serviços da SkyHook é extensa e eles apóiam entusiasticamente o desenvolvimento do JHL-40, disse o presidente e executivo-chefe de operações da SkyHook, Pete Jess. Empresas têm mostrado que essa nova tecnologia vai permitir que elas modifiquem sua atual estratégia de operações e comecem a trabalhar mais rapidamente em projetos que se imaginava estar entre 15 e 20 anos no futuro, afirmou.

Para o presidente da SkyHook, a tecnologia a ser desenvolvida pela Boeing para o JHL-40 será uma solução aceitável em termos ambientais para as companhias que necessitam transportar cargas pesadas em ambientes de difícil acesso. Segundo ele, esse será o único meio de transporte que poderá viabilizar economicamente vários projetos nessas áreas.

Inicialmente, a Boeing construirá dois protótipos do aparelho em sua unidade de rotores, em Ridley Park, no estado norte-americano da Pennsylvania. Eles, e as outras aeronaves do tipo a serem construídas pela empresa serão de propriedade da SkyHook, que fará a manutenção e a operação dos JHL-40, prestando serviços a clientes em todo o mundo. A aeronave deve entrar em operação comercial assim que for certificada pelas agências de Aviação Civil dos EUA e do Canadá.

O valor do contrato entre a Boeing e a SkyHook, ou o preço dos aparelhos não foi divulgado.

(José Sergio Osse | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG