SÃO PAULO - A Boeing firmou um acordo de US$ 1,4 bilhão com a Pratt & Whitney para a manutenção dos motores de sua frota de aeronaves C-17. O contrato tem um ano duração, mas conta um mecanismo que permite estender os serviços por outros dois anos adicionais.

A Pratt & Whitney, subsidiária da United Technologies, terá o compromisso de dar suporte a uma frota circulante que atualmente é de cerca de 200 aeronaves C-17, o que significa a manutenção de 800 motores F117. O C-17 da Boeing é um cargueiro quadrimotor de rampa traseira com capacidade de voar grandes distâncias sem reabastecer e transportar até 77 toneladas.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.