SÃO PAULO - A fabricante de aviões americana Boeing postergou para o início de 2010 as primeiras entregas do modelo 787 Dreamliner, até então previstas para o terceiro trimestre de 2009. A previsão inicial, na verdade, era para maio deste ano, porém problemas com fornecedores e com a greve de metalúrgicos ocorrida este ano, que durou oito semanas, acabaram inviabilizando o cumprimento do prazo.

Mais recentemente, a empresa informou que teve de trocar alguns fechos que não estavam devidamente protegidos contra corrosão.

"Nosso time industrial fez progressos com testes estruturais, qualificação de hardwares e produção, mas nós devemos ajustar nosso calendário para essas falhas inesperadas", disse em nota o presidente de aviação comercial da Boeing, Scott Carson.

Trata-se, agora, do quinto adiamento para o início das entregas do Dreamliner, o que aumenta as preocupações de que alguns clientes pedirão compensações ou até mesmo voltem atrás em seus pedidos, em tempos desaquecimento do tráfego aéreo.

Além do novo adiamento, a Boeing informou nesta quinta-feira que está reorganizando suas operações em aviação comercial. A companhia informou que Pat Shanahan, vice-presidente e responsável pelo programa do 787, irá liderar os programas de novos modelos e que Carolyn Corvi, que comandava essa divisão, deixará a empresa no final do ano.

(Murillo Camarotto | Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.