SÃO PAULO - Em meio às restrições do mercado internacional de crédito por conta do agravamento da crise financeira lá fora, o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, afirmou hoje que o banco de fomento está pronto para fazer frente às necessidade de financiamento para investimentos no país. Temos condições de, nos próximos meses, que serão os de maior pressão, dar conforto e oxigênio ao investimento produtivo, disse Coutinho hoje em coletiva à imprensa para anúncio dos desembolsos do banco em agosto, que somaram valor recorde de R$ 80,8 bilhões em 12 meses até agosto. Segundo ele, a orientação recebida do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do ministro da Fazenda, Guido Mantega, é de que o banco atenda à demanda por investimento e cubra as lacunas que podem ser criadas pelas possíveis dificuldades das empresas em obter credito neste momento. A disposição do governo é manter de maneira muito ativa a disponibilidade de crédito para investimentos, disse.

Coutinho disse que o banco está passando por um bom momento de liquidez, devido à complementação do funding do Banco, com R$ 15 bilhões em empréstimos já recebidos do Tesouro, além de tratativas para ter acesso a R$ 7 bilhões em recursos do Fundo de Investimento em Infra-estrutura do FGTS.

A previsão do banco é fechar 2008 com desembolsos de US$ 85 bilhões.

O dirigente acredita que a demanda por recursos do BNDES no ano que vem continuará grande, já que muitos investimentos de energia devem ter início. Além de grande projetos de infra-estrutura em curso, o banco leva em conta também as oportunidades criadas pela descoberta das reservas de petróleo na camada pré-sal.

"(Valor Online)"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.