BRASÍLIA - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou uma injeção de R$ 10 bilhões no BNDES para aumentar os investimentos das empresas.

Segundo o ministro, os recursos terão parte em títulos públicos e, em outra, o BNDES emitirá CDIs (Certificados de Depósito Interbancário) para repassar a bancos privados.

Além disso, o ministro anunciou ainda que o Banco Central vai " mexer no compulsório " para viabilizar essa irrigação do setor produtivo via BNDES.

Falando durante a reunião do Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (CNDES, o Conselhão), no Palácio do Planalto, o ministro não deu mais detalhes da medida.

Mas afirmou que o objetivo é garantir recursos para capital de giro, operações de pré-embarque de exportação e empréstimos-ponte a empresas. "Tudo a taxas de mercado, pois não é nenhuma ajuda e nem se trata de nenhuma bondade".

Mantega disse ainda que o Banco do Brasil vai ter uma linha de crédito de R$ 5 bilhões para capital de giro das empresas. Na reunião do Conselhão, o ministro destacou que ontem foi anunciada uma linha de R$ 4 bilhões no BB para a compra de CDIs de bancos das montadoras de automóveis. É mais uma medida para melhorar as condições de crédito e reduzir efeitos da crise financeira sobre o setor produtivo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.