O presidente do BNDES, Luciano Coutinho, informou ontem que a instituição tem dinheiro suficiente para atender à demanda por financiamentos do setor privado até o primeiro semestre de 2009. Ele lembrou que a União acaba de aprovar um empréstimo de R$ 15 bilhões para o BNDES, o que dá uma certa tranqüilidade.

Ele reiterou que a previsão de desembolso para 2008 está na casa de R$ 85 bilhões em 2008. Mas evitou abordar o total em 2009. "É cedo para falar da disponibilidade de empréstimos em 2009", afirmou. "O banco tem recursos para iniciar o ano de 2009 com tranqüilidade. Agora começamos a nos preocupar com a segunda metade do ano que vem e 2010."

Segundo Coutinho, o banco tem discutido a obtenção de fontes complementares de capitais. Ele disse que não acredita na possibilidade de uma corrida de empresários ao banco, em razão da restrição de crédito privado por conta da crise financeira internacional . "Esse cenário não existe. Os projetos de investimento que o banco financia resultam de decisão maduras, que exigem avaliação de risco e projeções de mercado."

O executivo afirmou ainda que não vê razões para que a crise mundial comprometa os investimentos no Brasil. Segundo ele, o crescimento da economia deverá continuar sustentando esse ciclo de investimentos. Para ele, a economia brasileira poderá crescer acima de 4% em 2009.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.