Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

BNDES pede juros acima da TJLP nos financiamentos

Com o aumento do custo da captação e o compromisso de atender à necessidade de financiamento das empresas para investimentos, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) começa a negociar com empresas juros acima da Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) para parte dos projetos. Um empresário do setor de infra-estrutura recebeu a proposta do banco para financiamento de 70% de seu empreendimento, sendo 40% pela TJLP e 30% pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), mais juros de 3,5%, além do spread com base no risco do projeto.

Agência Estado |

O superintendente do BNDES, Cláudio Bernardo Guimarães de Moraes, confirmou essas negociações e disse que essa foi a forma encontrada para garantir recursos para todas as empresas, em uma situação de enxugamento da liquidez internacional. A TJLP está em 6,25% ao ano desde julho de 2007 e o mercado acredita que o porcentual será mantido na próxima reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN), amanhã.

A idéia é escolher projetos maiores e mais rentáveis, que suportem uma taxa de juros maior, garantindo, mesmo assim, retorno ao acionista. Em alguns investimentos, a indexação será feita por uma cesta de moedas estrangeiras, mas, no caso da infra-estrutura, Moraes considera o IPCA mais adequado, uma vez que a receita das empresas será em reais e não em dólar.

Apenas os setores de inovação e de bens de capital (máquinas e equipamentos) contarão com 100% (ou perto disso) do financiamento do BNDES corrigido pela TJLP. Esses são setores considerados prioritários na política industrial do governo. No caso de insumos básicos, o banco de fomento tentará negociar o adicional de juros e para exportadores será oferecida a cesta de moedas estrangeiras. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG