RIO - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) registrou lucro de R$ 5,1 bilhões nos nove primeiros meses do ano, resultado 29,7% abaixo do ganho de R$ 7,2 bilhões observado nos nove primeiros meses do ano passado. O maior impacto sobre o resultado veio da queda do resultado da intermediação financeira antes da provisão para risco de crédito, que caiu de R$ 3,89 bilhões entre janeiro e setembro do ano passado para R$ 3,2 bilhões nos nove primeiros meses de 2008. De acordo com a instituição, o recuo foi conseqüência do esforço da redução dos spreads cobrados pelo BNDES em seus financiamentos.

As taxas básicas cobradas nas operações de crédito do banco, que variavam entre 0% e 3%, caíram para a faixa de 0% a 1,8%.

A reversão de provisão para risco de crédito também recuou na comparação entre os períodos de janeiro-setembro caiu de R$ 2,8 bilhões em 2007 para R$ 561 milhões este ano, conseqüência da baixa inadimplência.

"Como houve diminuição de provisão para devedores duvidosos, também houve menor recuperação dos créditos", diz o comunicado divulgado pelo BNDES.

A inadimplência do banco atingiu 0,04% da carteira total em setembro, abaixo dos 0,11% de dezembro de 2007. De acordo com o banco, 97,5% da carteira de financiamentos da instituição tem créditos classificados entre AA e C, contra 92,5% de média no Sistema Financeiro Nacional em 30 de setembro.

Outra influência no resultado do banco, esta positiva, foi o aumento de 63,9% do resultado com participações societárias, que era de R$ 3,6 bilhões nos primeiros nove meses de 2007 e pulou para R$ 5,9 bilhões em igual período deste ano, a maior parte gerada no primeiro semestre.

O patrimônio líquido do BNDES totalizou R$ 26,2 bilhões, correspondendo a um patrimônio de referência de R$ 44,1 bilhões, acima dos R$ 41,5 bilhões registrados no fim de 2007. O patrimônio de referência é a base utilizada pelo Banco Central para estabelecer limites prudenciais que devem ser seguidos pelas instituições financeiras ao conceder crédito.

Os ativos totais do BNDES somaram R$ 241,1 bilhões em 30 de setembro de 2008, alta de 18,9% em relação a dezembro de 2007. Do ativo total, 78,8% são representados pela carteira líquida de financiamentos e repasses
(Rafael Rosas | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.