Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

BNDES aprova empréstimo-ponte para plataforma de Mexilhão da Petrobras

RIO DE JANEIRO - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou empréstimo-ponte de R$ 528 milhões para a construção da Plataforma de Mexilhão 1, que a Petrobras colocará em operação no Campo de Mexilhão, na Bacia de Santos. A operação, que poderá ser complementada por um financiamento de longo prazo, foi fechada com a Companhia Mexilhão do Brasil (CMB), sociedade de propósito específico (SPE) vinculada à Petrobras e responsável pela obra.

Valor Online |

Com 227 metros de altura, a unidade é a plataforma fixa mais alta a ser construída no Brasil e terá capacidade para produzir até 15 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia. A plataforma está em construção no estaleiro Mauá, em Niterói (RJ), e será fixada a 145 quilômetros da costa e profundidade de 172 metros.

O gás natural produzido em Mexilhão será escoado por um gasoduto marítimo com 145 quilômetros de extensão até a Unidade de Tratamento de Gás Monteiro Lobato, em Caraguatatuba, no Litoral Norte de São Paulo. Desta unidade o gás será escoado pelo gasoduto Caraguatatuba-Taubaté, com 96 quilômetros, até a rede de malhas existente.

A implantação do Projeto Mexilhão pela Petrobras suprirá parte do mercado da região Sudeste, reduzindo a dependência externa de gás natural para o abastecimento do país. Mexilhão integra o Plano de Antecipação da Produção de Gás - Plangás, um dos principais projetos da Petrobras incluídos no Programa de Aceleração do Desenvolvimento (PAC).

Leia tudo sobre: petrobras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG