A BM&FBovespa divulgou balanço das operações de março, quando o segmento Bovespa movimentou R$ 148,81 bilhões, ante os R$ 118,06 bilhões registrados em fevereiro. O número de negócios realizados via Home Broker atingiu recorde de 6.

A BM&FBovespa divulgou balanço das operações de março, quando o segmento Bovespa movimentou R$ 148,81 bilhões, ante os R$ 118,06 bilhões registrados em fevereiro. O número de negócios realizados via Home Broker atingiu recorde de 6.269.139 negócios ante 5.110.116 em fevereiro. O volume financeiro foi de R$ 60,85 bilhões, ante R$ 52,53 bilhões em fevereiro com participação no número de negócios do segmento Bovespa de 34,70%, mesmo número registrado no mês anterior. A média diária de negócios da Bovespa foi de R$ 6,47 bilhões frente aos R$ 6,55 bilhões do mês anterior. Foram realizados 9.038.122 negócios ante 7.355.993 no período anterior. A média diária de transações atingiu a marca de 392.962 contra 408.666 em fevereiro. Os investidores institucionais lideraram a movimentação financeira no segmento Bovespa em março, com participação de 31,39%, ante 28,95% no mês anterior. Na segunda posição, ficaram as pessoas físicas, com 30,67%, ante 32,05%. No mesmo período, os investidores estrangeiros obtiveram participação de 25,81% ante 27,83%. As instituições financeiras com 9,81%, ante 8,78%; as empresas, com 2,26%, ante 2,35%; e o grupo Outros com 0,06% ante 0,04%. <b>Investimento estrangeiro</b> Em 2010, os investimentos estrangeiros nos papéis de empresas brasileiras até março atingiram R$ 2,66 bilhões resultado de R$ 2,86 bilhões em distribuições públicas de ações e do saldo negativo de R$ 203,57 milhões na negociação no mercado secundário da BM&FBovespa. No mês de março, o balanço da negociação dos investidores estrangeiros na BM&FBovespa foi positivo em R$ 3,15 bilhões, resultado de vendas no valor de R$ 36,73 bilhões e de compras de ações de R$ 39,88 bilhões. A participação dos estrangeiros nas ofertas públicas de ações, incluindo aberturas de capital (IPO, na sigla em inglês), representa 66,1% do total de R$ 4,33 bilhões das operações realizadas com anúncios de encerramento publicados até 05 de abril de 2010, conforme tabela disponível na sala de imprensa do site. <b>BM&F</b> O segmento BM&F registrou negociação de 71.691.088 contratos e volume financeiro de R$ 4,75 trilhões em março, ante 39.306.238 contratos e giro de R$ 2,47 trilhões em fevereiro. A média diária de contratos, em março, estabeleceu recorde de 3.117.004, ante o recorde anterior de 2.183.680 contratos em fevereiro de 2010. O número dos contratos em aberto no total do mercado ao final do último pregão de março foi de 34.452.500 posições, ante 27.556.692 em fevereiro.
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.