Tamanho do texto

Pequim, 25 nov (EFE).- A China - a maior economia emergente do mundo - sofrerá os efeitos das turbulências macroeconômicas mundiais e crescerá 7,5% em 2009, segundo as últimas previsões do Banco Mundial (BM), publicadas hoje em Pequim.

A nova previsão apresenta uma forte baixa em relação às anteriores divulgadas pelo BM, que em junho fixou o número de crescimento para o próximo ano em aproximadamente 9,2%.

Além disso, é menor inclusive que as expectativas do Fundo Monetário Internacional (FMI), que há duas semanas cortou sua previsão para o crescimento chinês de 9,3% para 8,5%.

A China cresceu 11,9% em 2007, mas nos sucessivos trimestres deste ano já mostrou uma clara tendência de baixa, registrando um crescimento de 10,6% no primeiro trimestre, de 10,4% no segundo e de 9,9% no terceiro. EFE abc/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.