Washington, 11 nov (EFE).- O Banco Mundial (BM) anunciou hoje que pode praticamente triplicar seu volume de empréstimos este ano, aos US$ 35 bilhões, para ajudar países em desenvolvimento afetados pela crise financeira global com epicentro nos Estados Unidos.

O BM concedeu empréstimos no valor de US$ 13,5 bilhões no ano passado.

Robert Zoellick, presidente do BM, disse hoje em coletiva de imprensa que se trata de uma ajuda "global", que apoiará países tanto da Ásia, como da América Latina e outras regiões do mundo, embora não tenha divulgado dados concretos.

A instituição frisou que os novos empréstimos podem chegar a US$ 100 bilhões nos três próximos anos.

"Este aumento na ajuda financeira protegerá os mais pobres e vulneráveis (...), apoiará os países que enfrentam problemas orçamentários e permitirá apoiar os investimentos a longo prazo, das que dependem a recuperação e o desenvolvimento", apontou o BM em comunicado.

Ao mesmo tempo, o BM rebaixou suas previsões de crescimento para os países em desenvolvimento para este ano de 6,4% previsto inicialmente, a 4,5%.

O organismo explicou que as turbulências financeiras, as menores exportações e a queda nos preços das matérias-primas reduzirão o crescimento previsto.

O anúncio chega poucos dias antes de os líderes do G20 (que agrupa países desenvolvidos e emergentes) se reúnam em Washington para discutir a crise financeira. EFE tb/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.