Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Bilionário desiste de investir na Ford

O bilionário investidor Kirk Kerkorian vendeu ontem, com forte prejuízo, quase US$ 18 milhões em ações da Ford, e anunciou que poderá liquidar sua participação de 6% na problemática montadora apenas seis meses depois de ter comprado os papéis, com os quais se tornou o maior investidor externo na Ford. A Tracinda Corp.

Agência Estado |

, empresa de investimento de Kerkorian, comunicou ontem que reduzirá sua participação na Ford e está trabalhando com um banco de investimento para uma potencial venda de todos os US$ 133,5 milhões em ações que ainda possui. O investimento da Tracinda na Ford era visto como um voto de confiança na segunda maior fabricante de automóveis dos Estados Unidos e na sua estratégia de recuperação. As ações da Ford caíram quase 8% com a notícia.

A Ford informou que continua comprometida com o plano de reestruturação, sob o comando do presidente-executivo Alan Mulally, que conduziu a empresa para uma estrutura operacional unificada e apressou a saída de novos carros pequenos com baixo consumo de combustível. "Continuamos focados em nosso plano de transformar a Ford numa empresa global e enxuta, produzindo um crescimento lucrativo para todos", declarou a Ford em nota.

Analistas observaram que o mercado para vendas de automóveis nos Estados Unidos e Europa se deteriorou rapidamente desde abril, época em que a Tracinda começou a construir sua posição na Ford. A saída de Kerkorian da Ford será uma retirada cara para o investidor, que tem um histórico irregular com seus investimentos nas três fabricantes automotivas com sede em Detroit.

Kerkorian surpreendeu analistas e investidores no início deste ano ao gastar mais de U$ 1 bilhão para compra sua participação na Ford por um preço médio próximo de US$ 7,10 por ação. Mas a Tracinda começou a vender ações da Ford na segunda-feira por U$ 2,43, segundo sua declaração. Isso representou um perda de quase 66% em relação ao preço médio que o fundo pagou.

"À luz da economia corrente e das condições do mercado, (a Tracinda) percebe um valor único nos setores de jogos e hospitalidade (cassinos e hotéis) e de petróleo e gás, e, portanto, decidiu realocar seus recursos para se concentrar nesses setores", informou a empresa.

As ações da Ford caíram 60% desde junho, quando Kerkorian aumentou sua participação para 6,5% e disse que estava disposto a apoiar a recuperação da empresa automotiva com uma injeção de capital adicional. A Tracinda não pediu um assento no conselho de administração da montadora.

Kerkorian anteriormente assumira uma participação de quase 10% na General Motors e seu consultor, Jerry York, ocupou uma posição no conselho da GM por um curto período, mas renunciou quando a GM rejeitou sugestões para mudanças. Ao mesmo tempo, Kerkorian vendeu sua participação. Kerkorian também foi um grande acionista na Chrysler antes de ela ser adquirida pela Daimler, no final dos anos 1990. O investidor fez uma oferta para comprar a empresa em 2007, antes de ela ser vendida para o fundo de private equity Cerberus.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG