TÓQUIO - O presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Luis Alberto Moreno, considerou nesta segunda-feira, em Tóquio, que a cooperação entre a América Latina e a Ásia oriental deve se fortalecer como chave para a retomada do crescimento.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237573576319&_c_=MiGComponente_C

"A chave para sair da crise passa pelo aprofundamento da globalização e, em particular, pela solidificação da cooperação 'transpacífica' em matéria econômica, algo mais necessário que nunca", destacou Moreno.

O presidente do BID ressaltou a importância da cooperação entre América Latina e Ásia em matéria econômica e comercial, coincidindo com o 50º aniversário da instituição, que foi lembrado em Tóquio com a assinatura de um memorando de entendimento com o Banco Asiático de Desenvolvimento (BAD).

O acordo inclui um compromisso de coordenar estratégias e atividades de cooperação econômica, assim como a realização de foros de investimentos e comerciais entre a Ásia e a região de América Latina e do Caribe.

Segundo o vice-ministro de Estratégia e Finanças sul-coreano, Kyung Wook-hur, "o acordo favorecerá uma melhora das relações entre ambas as regiões no longo prazo".

Além disso, Kyung aconselhou o BID a "fomentar novas oportunidades de crescimento através da tecnologia verde".

Já a Mitsubishi Corporation acordou nesta segunda fornecer US$ 150 mil ao BID para ajudar pequenos produtores na América Latina, enquanto o banco Sumitomo Mitsui assinou um acordo para apoiar investimentos no terreno da eficiência energética.

O presidente do BAD, Haruhiko Kuroda, destacou a importância de Japão, Coreia do Sul e China como países que liderarão a recuperação após a crise econômica e sua importância crescente como investidores e importadores para a América Latina.

"Devemos trabalhar na redução de barreiras interregionais e na integração da região Ásia-Pacífico", especificou Kuroda.

O ministro das Finanças colombiano e presidente da Assembleia de Governadores do BID, Óscar Zuluaga, concordou com Moreno ao assinalar que tanto a América Latina quanto a Ásia estão demonstrando sua capacidade para emergir da crise.

Leia mais sobre: crescimento

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.