Sócia da Petrobrás em importantes blocos do pré-sal, a britânica BG acredita que poderá encontrar reservas superiores a bilhões de barris também em águas mais rasas na Bacia de Santos. Na apresentação de resultados, ontem, a companhia citou o projeto Corcovado, que fica na franja do pré-sal como um de seus projetos de maior potencial.

O Brasil representa cerca de 30% das reservas da BG e em 2020 terá a maior contribuição para sua produção de petróleo. Para o presidente da BG, Frank Chapman, a exploração do pré-sal é viável com petróleo abaixo dos US$ 40 por barril.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.